Como negociar dívidas: 11 Dicas para limpar o nome de forma simples e prática

Negociar dívidas atrasadas é uma ótima forma de sair do vermelho e ainda economizar. Conheça nosso passo a passo para fazer uma boa negociação!

Artigo escrito por Larissa Brioso em 18 de Abril de 2021

Homem cortando cartões representando o tema como negociar dívidas

O descontrole financeiro é uma das principais causas do endividamento, enquanto aprender como negociar dívidas é um dos principais meios de te livrar de vez dessa situação.

O percentual de endividados no país fechou 2020 em 66,5%, segundo estudo da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). É o maior patamar de endividamento familiar em 11 anos.

Dentre as principais causas do endividamento estão: desemprego, falta de educação financeira, uso descontrolado de cartões de crédito e cheque especial, consumo excessivo, entre outros.

Como podemos perceber, todos esses motivos estão, em suma, relacionados à falta de controle sobre a vida financeira.

Sendo assim, para que seja possível reverter essa situação, é essencial conhecer e colocar em prática algumas dicas para mudar a forma como lida com o dinheiro.

Além disso, a negociação de contas é um dos passos indispensáveis para quem quer sair das dívidas.

Se esse é o seu caso, então, leia o nosso artigo até o final e aprenda como negociar para limpar o nome!

Como saber se meu nome está sujo?

Imagem de um cofrinho machucado representando o tema como negociar dívidas
Imagem de um cofrinho quebrado representando as dívidas

Para saber se seu nome está sujo é preciso, por exemplo, consultar seu CPF pelo nome. Você pode fazer isso diretamente pela Receita Federal ou por empresas que têm convênio com birôs de crédito.

Em síntese, os birôs de crédito são empresas que registram o seu histórico pagador. Ou seja, por meio deles é possível saber se você é um bom pagador ou se possui dívidas.

Ao acessá-los, veja como está a situação do seu documento e verifique se realmente existe alguma dívida pendente ligada ao seu nome.

Os principais sites e birôs são: Acordo Certo, Serasa, Boa Vista, SPC Brasil e Quod.

11 Melhores dicas de como negociar dívidas

Agora que já sabe se seu nome está sujo, é hora de aprender como negociar suas dívidas para limpar de vez seu nome.

Antes disso, saiba que para ter um resultado efetivo é muito importante se comprometer em colocar em prática o que aprender. Certo?

1. Faça um levantamento de suas dívidas

O primeiro passo é visualizar todas as dívidas que você possui e, a melhor forma de fazer isso, é colocá-las no papel ou em uma planilha.

Nessa sua ferramenta você deve registrar informações que facilitem o seu entendimento sobre os seus débitos e a sua negociação, como:

  • Nome do credor;
  • Tipo da dívida;
  • Valor inicial;
  • Valor final;
  • Taxa de juros;
  • Número de parcelas.

Além disso, é muito interessante ter o endereço e telefone de contato do seu credor, pois vai facilitar muito o processo de negociação.

Clique no botão abaixo e baixe grátis nossa planilha de levantamento de dívidas!

2. Conheça o Custo Efetivo Total de suas dívidas

O Custo Efetivo Total ou CET representa o valor que a empresa, banco ou mesmo pessoa física, está cobrando pela prestação de um determinado serviço.

Em outras palavras, ele é o valor total que você como consumidor vai pagar pela contratação de um financiamento ou empréstimo, por exemplo.

Ou seja, o custo de uma dívida na grande maioria das vezes engloba muitas outras taxas de juros, além daquela básica em que focamos.

Alguns exemplos são: IOF, gravames, seguros, tributos, registros e dentre outros encargos envolvidos na contratação da linha de crédito escolhida.

Sendo assim, para entrar no processo de planejamento e negociação, precisa conhecer o custo efetivo total de suas dívidas.

3. Priorize os débitos com as maiores taxas

Um dos grandes problemas inerentes ao endividamento está relacionado aos juros compostos. Isso acontece porque, esse tipo de juros pode ser o melhor amigo do investidor ou pior inimigo de quem está endividado.

Levando em consideração que suas dívidas estão atreladas a uma taxa de juros, quanto mais o tempo passa, maior se torna o valor a ser pago em juros.

Sendo assim, nossa próxima dica consiste em priorizar as dívidas com as maiores taxas de juros.

Então, aproveitando o levantamento dos débitos que você fez no passo 1, agora é hora de ordenar suas dívidas por ordem decrescente da taxa de juros e priorizar aquelas com as maiores taxas.

Por exemplo, se você possui uma dívida com uma taxa de 200% ao ano (a.a), como a do cartão de crédito, e outra de 20% a.a, o indicado é que priorize o pagamento da primeira.

4. Defina uma meta de poupança mensal

Não adianta de nada negociar suas dívidas com os credores sem antes conhecer sua capacidade de poupança mensal.

Por isso, antes da nossa próxima dica, entenda sua realidade financeira, conheça suas despesas fixas e variáveis, e finalmente descubra quanto conseguirá poupar mensalmente para pagar suas dívidas.

Confira o passo a passo:

  • Escolha uma ferramenta de controle financeiro (caderno, app ou planilha);
  • Liste suas principais despesas;
  • Registre sua média de ganho e gastos mensal;
  • Monte um orçamento com base na sua renda e principais despesas;
  • Defina uma meta de poupança mensal com base na sua realidade financeira.

Assim, quando fizer uma negociação, será muito mais fácil cumprir o acordo firmado.

5. Converse com o credor

Se você está decido a mudar sua situação financeira e disse para si mesmo “Quero negociar minhas dívidas”, chegou a tão esperada hora de conversar com o credor.

Duas pessoas conversando sobre negociar dívida
Duas pessoas conversando sobre negociação de dívidas

O ideal é conversar diretamente com o seu credor e, preferencialmente, de forma presencial. No entanto, se não for possível, uma boa conversa por telefone pode ser suficiente.

Então, vá até a loja, banco etc., ou ligue, e tente negociar suas dívidas em busca de melhores condições de pagamento, como um maior prazo, ou ainda melhores taxas.

O ponto principal aqui é conseguir adequar suas dívidas à sua capacidade real de pagamento, com base na sua meta para poupar dinheiro.

Para isso, é muito interessante planejar-se antecipadamente sobre as novas condições que deseja para, assim, fechar um bom acordo.

6. Troque dívidas caras

Além de negociar diretamente com o credor, outra opção vantajosa é trocar dívidas caras por dívidas mais baratas.

Por exemplo, se você possui dívidas com altas taxas de juros com o cartão ou cheque especial, certamente é mais vantajoso fazer um empréstimo com melhores taxas a fim de quitar essas dívidas mais altas.

Ou seja, o objetivo aqui é conseguir reduzir o valor pago com juros ao final do pagamento das dívidas.

Em alguns casos, pedir um empréstimo para cobrir todas as dívidas pode te fazer economizar uma boa quantia de dinheiro no final.

Mas lembre-se, você precisa conhecer bem as suas dívidas e o CET do empréstimo para saber se realmente vale a pena essa troca. Por isso, pesquise bem e calcule!

7. Monte um planejamento

Um planejamento financeiro consiste em definir estratégias que irão te ajudar a utilizar melhor o seu dinheiro.

Sendo assim, organize-se para cumprir todas as suas obrigações do mês, como o pagamento de contas pendentes, e ainda suprir todas as suas necessidades financeiras.

Para negociar dívidas atrasadas, monte um plano que contenha todas as suas despesas essenciais, desejos e meta de poupança. Dessa forma, a distribuição será feita de uma maneira bem mais prática.

Além disso, ao criar o hábito de manter o seu plano financeiro sempre organizado, as chances de voltar a ter dívidas será bem menos frequente.

8. Aumente sua renda

Se você está endividado é porque certamente costuma gastar mais do que ganha. Por isso, para mudar de vida, precisa aprender a economizar no dia a dia e aumentar sua renda para quitar seus débitos mais rapidamente.

Sendo assim, descubra como ganhar dinheiro com suas habilidades para complementar sua renda.

Dessa forma, conseguirá quitar suas dívidas antes mesmo do esperado.

9. Corte despesas desnecessárias

Você costuma gastar muito com coisas que não precisa?

Analise seus gastos durante um mês, por exemplo, e veja como está gastando o seu dinheiro.

Se tiver muitas despesas além daquelas essenciais, coloque uma meta para reduzir os gastos desnecessários ou até mesmo cortá-los de vez do seu orçamento.

10. Mantenha a disciplina financeira

Juntar dinheiro com o objetivo de negociar dívidas também te ajuda a conseguir grandes descontos sem precisar solicitar o parcelamento delas.

Isso acontece porque, com o dinheiro em mãos, é muito mais fácil mostrar que está de fato disposto a pagar o que deve.

Por isso, mantenha a disciplina para cumprir a meta que definiu para poupar mensalmente, além do seu planejamento.

11. Se atente às condições especiais de pagamento

Estar atento aos descontos e condições especiais de pagamento pode te ajudar muito na negociação de contas.

Uma dica de programa para negociação é o Feirão Limpa Nome da Serasa, que acontece semestralmente e tem muitas empresas parceiras para auxiliarem consumidores a negociarem suas dívidas.

Existem outros feirões de instituições financeiras que também podem auxiliar muito nessas negociações.

Além disso, tenha ainda mais atenção com golpes que podem acontecer. Pois, muitos golpistas tentam ganhar em cima de falsas negociações.

Qual a importância de negociar suas dívidas?

Você mesmo deve entender qual a gravidade de cada uma das suas dívidas, como o atraso de uma conta de energia que fará com que sua energia seja cortada.

Ou ainda, atraso do pagamento do convênio, que precisa estar sempre disponível quando você precisar.

Nesse sentido, você não correrá o risco de não ter seus serviços essenciais, além de ficar com a cabeça mais tranquila sabendo que não deve a ninguém.

Afinal, uma conta atrasada influencia muito na sua relação com o mercado. Se a instituição perceber que você tem o costume de atrasar muitos pagamentos, pode começar a negar crédito e condições especiais de compra para você.

Fica muito difícil também construir uma reserva financeira sendo que será necessário se preocupar com dívidas atrasadas.

Então, para se livrar desses problemas e ficar com o nome limpo, é muito importante negociar dívidas.

Aplicativos para negociar dívidas

Aplicativos como o Serasa e o Mobills são ferramentas práticas para te ajudar a colocar a vida financeira nos trilhos.

No primeiro caso, você vai conseguir consultar seu nome e também fazer acordos para o pagamento de suas dívidas.

Já com o Mobills, aplicativo de controle financeiro, você terá:

  • Controle da entrada e saída de dinheiro;
  • Acesso a gráficos e relatórios personalizado;
  • Acompanhamento de objetivos financeiros;
  • Acesso ao seu planejamento na palma da mão; etc.

Sites para negociar dívidas

Serasa Limpa Nome

O feirão online ocorre ao mesmo tempo do presencial e com as mesmas condições diferenciadas oferecidas pelas empresas.

Vale destacar que o serviço o online continua disponível por todo o ano no site do Serasa.

Só que, nesse caso, com menos empresas participantes e descontos menores quando comparados aos que são praticados nos feirões.

Contudo, mesmo não sendo em época de feirão, as negociações pelo Serasa Limpa Nome podem ser vantajosas e representarem uma economia de tempo e esforço por ser um processo 100% online.

Acesse o site!

Acordo Certo

Fundada em 2017, a Acordo Certo tem como objetivo ajudar os consumidores a regularizarem suas dívidas de um jeito 100% online.

Para que essa negociação seja realizada, é necessário que você realize um cadastro bem simples dentro da plataforma da Acordo Certo.

Mas não se preocupe, os dados registrados são totalmente protegidos de acordo com a nova Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Acesse o site!

Serviço de Proteção ao Crédito – SPC

Uma parceria entre a Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) e o SPC Brasil lançou uma plataforma de negociação de dívidas online. Consta no site da ferramenta a seguinte definição:

“Negociar dívida online é a plataforma do SPC Brasil que auxilia os brasileiros a organizarem a vida financeira e a recuperarem crédito no mercado. É uma ferramenta facilitadora para negociação entre consumidores e empresas, utilizando a conveniência e a rapidez da Internet.

“No Negociar Dívida Online, o consumidor pode limpar seu nome com uma vasta e diversificada lista de empresas, além de ter acesso a informações de seu interesse como Cadastro Positivo e Educação Financeira. As transações são todas feitas de forma segura e confiável.”

Acesse o site!

Vale a pena negociar dívidas?

Negociar dívidas é uma excelente forma de limpar o nome e ainda garantir melhores condições de pagamento. Sendo assim, com certeza vale a pena aprender como negociar.

Busque também estar sempre atualizado sobre a situação atual de cada dívida para não perder nenhuma oportunidade de negociação, além de conseguir manter o controle das finanças.

Continue acompanhando nosso Blog para aprender mais sobre educação financeira!


Junte-se a mais de 239.950 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade.


    1 comentário publicado nesse artigo
      25/03/2021 às 08:09

      .não sei meu cpf pode me ajudar

    🤔 Tem dúvidas ou dicas? Comenta aqui, que nossos especialistas respondem!

    Notifique-me de novos comentários via e-mail.

    Junte-se a mais de 239.950 pessoas

    Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade.


      Você também vai gostar...


      Escrito por Larissa Brioso Educadora Financeira

      Larissa Brioso é estudante de Economia e Educadora Financeira na Mobills. Possui experiência na área de marketing, SEO e criação de conteúdo com ênfase em Educação Financeira.

      • Editora-chefe do blog Mobills;
      • Estudante de economia;
      • Criadora de lições para o app MobillsEdu.
      .