Melhores Melhores Guias Guias Ferramentas Ferramentas Mobills Mobills
outros
isca
Não
semestral

Como quitar dívidas com bancos? 7 dicas para ficar livre de cobranças!

Se você tem dívidas com bancos e precisa saber como quitá-las, confira este conteúdo e fique em dia com a sua vida financeira!

Artigo escrito por Ranielle Oliveira em 01 de Dezembro de 2021

Saber como quitar dívidas com bancos é um passo importante para conquistar a liberdade financeira, algo que muitas pessoas desejam ao longo da vida.

Assim, milhares brasileiros que estão inadimplentes procuram uma forma de sair das dívidas negociando as pendências com as instituições financeiras.

Esse tipo de dívida, assim como as outras, pode trazer muitos malefícios para o orçamento pessoal, inclusive prejudicar o bem-estar psicológico.

Por isso, saiba como negociar suas dívidas com bancos e conquiste sua saúde financeira, além de poder limpar o nome e garantir crédito novamente.

Vamos lá? Boa leitura!

7 Formas de quitar dívidas com bancos

Saber como pagar dívidas com bancos é, de maneira geral, essencial para que você esteja com a saúde financeira em dia.

De antemão, é necessário entender que essa quitação de dívida será capaz de comprometer uma parte do seu orçamento. Por isso, é necessário um planejamento financeiro que leve isso em consideração.

Entretanto, caso você se sinta disposto e preparado para arcar com a proposta de pagamento, confira a seguir 7 dicas eficazes para negociar dívidas com o banco.

Pesquise boas ofertas e condições

Antes de fechar um acordo com seu banco, vale a pena pesquisar as condições de negociação em outras instituições, para garantir um negócio compatível com sua realidade financeira.

Assim, é possível encontrar ofertas menores taxas de juros e parcelamento acessível. Mas, caso não queira quitar sua dívida com outra agência, terá melhores argumentos para negociar com seu banco.

Tome você mesmo(a) a iniciativa

É importante tomar conhecimento do débito o quanto antes. Se você já fez uma pesquisa e encontrou a proposta ideal e que cabe no seu orçamento, procure o credor e apresente essa proposta para renegociar sua dívida.

Ao ser procurado com a proposta em mãos para quitar a dívida, o banco verá que você está realmente comprometido com a sua condição financeira e pode fechar um bom negócio para se livrar de vez da pendência.

Sugira caminhos para quitar a dívida

Para quitar uma dívida com banco, é importante saber que a proposta de negociação deve ser interessante para as duas partes do acordo.

Portanto, você pode, também, sugerir caminhos para quitar a dívida, e não somente esperar que o banco faça essa sugestão.

Além disso, mostre as pesquisas feitas de início com as propostas e juros que mais lhe interessam, mesmo que de outros bancos, para que o credor possa considerar.

Afinal, eles podem fazer uma proposta igual ou inferior a fim de não perder o cliente.

Participe dos feirões de negociação de dívidas

Você já deve saber que alguns birôs de crédito ou até as próprias instituições financeiras fazem feirões de negociação, que possibilitam quitar débitos com melhores propostas de pagamento.

Esse é, por exemplo, o caso do feirão da Serasa Limpa Nome, em que é possível quitar dívidas com até 99% de desconto.

Então, pesquise sobre esse e outros feirões e aproveite para ficar em dia com as suas finanças. Afinal, os descontos podem ser maiores e viáveis para você, sobretudo em meses de Black Friday.

Cumpra com o combinado

Ao negociar uma dívida e não cumprir com o pagamento estabelecido, o consumidor pode perder vantagens conquistadas, como a diminuição dos juros.

Além disso, o nome pode voltar à lista de inadimplência dos principais birôs de crédito.

Por isso, é muito importante que você procure as melhores propostas e se comprometa com o pagamento dos seus débitos, pois caso haja a oportunidade de renegociação, as vantagens podem não ser as mesmas.

Otimize seus hábitos financeiros

Após seguir os passos mostrados nesse artigo e quitar suas dívidas com bancos, procure começar do zero no mundo das finanças.

Para isso, existem algumas dicas iniciais que podem te ajudar:

  1. Faça um planejamento financeiro e siga o que for proposto nele;
  2. Trabalhe com metas e objetivos;
  3. Defina um método de distribuição de renda, como a regra 50-30-20;
  4. Procure meios para fazer uma renda extra.

Então, ao fazer isso, você pode otimizar cada vez mais os seus hábitos relacionados às finanças, tornando essas dicas em hábitos do seu dia a dia.

Procure não se endividar novamente

A última dica, mas não menos importante, é: Procure não ficar endividado novamente.

Se você deseja reconstruir o seu perfil de consumidor, tornando isso algo positivo, é importante que novos débitos não apareçam na sua vida.

Portanto, à medida em que otimiza seus hábitos, você evita novos endividamentos.

Portabilidade bancária

Agora que você já sabe como quitar dívidas com bancos, é importante falar sobre a portabilidade de crédito.

A portabilidade bancária, ou portabilidade de crédito, é uma operação criada para gerar mais concorrência entre as instituições financeiras, além de melhorar as propostas de acordos para os consumidores.

Por exemplo, com essa portabilidade você pode trocar uma dívida cara por uma mais barata no caso de as taxas do seu banco estarem maiores que a da concorrência. Ao fazer isso, a dívida será transferida de um banco para outro.

Apesar de o consumidor conseguir uma taxa de juros menor ao fazer essa operação, poucas pessoas sabem desse procedimento.

Sendo assim, é importante conhecer todas as possibilidades possíveis para quitar suas dívidas e ficar em dia com a sua vida financeira.

Dúvidas frequentes sobre o assunto

As dívidas com bancos, como as relacionadas a empréstimos e cartão de crédito, prescrevem (ou caducam) após 5 anos.

Apesar de não aparecerem mais nos serviços de proteção ao crédito, como SPC Brasil e Serasa, elas não deixam de acumular juros

Ao deixar de efetuar pagamentos, o credor pode pedir a um juiz diversas medidas contra você, como bloqueio da conta bancária, adição do seu nome na lista de inadimplência dos birôs de crédito e, até mesmo, a penhora de bens de valor que você possui em seu nome, como imóveis.

É possível que a venda de dívidas ocorra quando o credor esgota quase todas as possibilidades de cobranças ao devedor. Dessa forma, ele repassa para outra instituição esse direito de cobrança da dívida.

Uma das maneiras de quitar a dívida, mesmo que o banco não queira fazer o acordo, é entrar com uma ação judicial e comprovar que você deseja fazer o pagamento da dívida.

Você pode, inclusive, procurar o Procon da sua cidade.

É importante quitar dívidas com bancos?

Estar endividado, de uma maneira geral, é prejudicial para a vida das pessoas.

Por isso, é totalmente válido que você procure meios de quitar seus débitos o quanto antes, a fim de retomar o controle financeiro. Então, siga os passos apresentados no decorrer deste conteúdo e procure a melhor proposta para quitar suas dívidas com bancos.

Ao fazer isso, você pode, aos poucos, ir garantindo crédito e organizando a sua vida financeira.

Se você tem alguma dúvida ou sugestão sobre esse assunto, deixe nos comentários, pois sua opinião é muito importante para nós. Confira, também, nossos conteúdos no YouTube da Mobills!


Compartilhe este conteúdo


Escrito por Ranielle Oliveira Analista de conteúdo

Experiente na área de revisão de textos, criadora de conteúdo de finanças pessoais para web e redes sociais e apaixonada por escrever textos com uma linguagem clara e de fácil entendimento para os leitores.

  • Graduanda em Letras pela Universidade Estadual do Ceará.

Assine a Newsletter Mobills
Junte-se a mais de 239.950 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade.

Você também vai gostar


🤔 Tem dúvidas ou dicas? Comenta aqui, que nossos especialistas respondem!

.