Pesquisar Fechar Menu
Melhores Melhores Guias Guias Ferramentas Ferramentas Mobills Mobills

Cálculo de Juros Compostos

Os juros compostos crescem de forma exponencial, pois sua base de cálculo é sempre em cima do montante anterior. Faça esse cálculo financeiro de forma simples utilizando nossa calculadora!

Simulador de Juros Compostos
R$
R$
%
Resultado
Valor total final
Valor total investido
Total em juros
Conheça as melhores corretoras para atingir esta rentabilidade
MesesJurosTotal
Investido
Total
Juros
Total
Acumulado
Compartilhar resultado
Clique no botão para copiar o link abaixo:
Ou compartilhe direto nas redes sociais:
*Os resultados dessa calculadora são simulações. Podendo assim, sofrer divergências causadas por mudanças nas regulamentações e taxas. Esta página tem caráter informativo, sem valor legal. Portanto, não dispensa a consulta de um profissional da área.
*Os resultados dessa calculadora são simulações. Podendo assim, sofrer divergências causadas por mudanças nas regulamentações e taxas. Esta página tem caráter informativo, sem valor legal. Portanto, não dispensa a consulta de um profissional da área.

Como utilizar a calculadora de juros compostos

  1. Preencha o campo valor inicial;
  2. Preencha o campo valor mensal (Será somado ao final de cada ciclo);
  3. Preencha a taxa de juros anual ou mensal;
  4. Preencha o campo período por meses ou anos;
  5. Clique em calcular e veja o resultado.

Viu como é simples? Agora é só fazer suas simulações utilizando nossa calculadora de juros.

Como funciona a fórmula de juros compostos?

Juros compostos ou simplesmente juros sobre juros é calculado utilizando a seguinte formula:

A = P (1 + i) ^ t

Para entender melhor a formula segue a explicação de cada variável:

  • A = Valor final ou seja o resultado que você terá;
  • P = Valor inicial que depositado;
  • i = Taxa de juros;
  • t = É o tempo do investimento.

É importante lembrar que a taxa de juros e o tempo devem estar na mesma unidade, por exemplo se você quer utilizar a formula para simular um investimento que rende 0.5% ao mês, na formula você deve utilizar os periodos mensais ou seja, se você quer simular 10 anos nessa taxa, então utilize 10×12 que são 120 no campo t.

Pode parecer complicado as vezes entender juros compostos, porém vou dar um exemplo para ajudar a ficar mais claro. Vamos supor que você investiu R$ 10.000,00 a uma taxa de 10% ao ano durante 5 anos.

No primeiro ano você teria um rendimento de 10% que seria igual a R$ 1.000,00, totalizando assim um valor de R$11.000,00. Já no segundo ano você teria o rendimento de 10% do valor de R$ 11.000,00 e não mais do valor inicial, o valor do rendimento sendo R$ 1.100,00.

Totalizando assim no final do segundo ano um valor de R$ 12.100,00. Assim, o valor do rendimento já será sempre 10% do valor do último período e não em cima do valor inicial, fazendo o efeito exponencial do juros sobre juros. No final você teria o valor de R$ 16.105,10.

Tabela de exemplo Juros Composto

Note que a cada ano o valor ganho em juros aumenta mesmo sem nenhum novo aporte de dinheiro. Já no juros simples, onde o juros incide somente no valor inicial. O total que você teria seria de R$ 15.000,00. Ou seja, uma diferença de mais de 1 mil reais feitos pelo poder exponencial dos juros compostos.

Como calcular juros compostos

Os juros compostos são a prática de juros sobre juros. Eles são, na maioria das vezes, usados no sistema financeiro, pois oferecem maior rentabilidade se comparados ao juro simples.

Mas um fato sobre os juros compostos é simples: esse é um dos conceitos mais importantes de investimento que você precisa dominar.

Juros é um conceito básico dentro de um bom planejamento financeiro pessoal. Um conceito que é geralmente dominado por quem busca se aventurar dentro do mundo dos investimentos. No entanto, a maioria das pessoas tende a subestimar a forma como os juros trabalham com o dinheiro e acabam se atrapalhando na hora de investir.

Vamos tentar explicar com um exemplo mais prático. Imagine-se nessa situação: você está pegando dinheiro emprestado com seu amigo. Porém, como condição do empréstimo você precisa devolver o dinheiro somado de um determinado valor.

Pois bem: esse excedente que vai ser pago ao credor (o amigo que emprestou o dinheiro) é o que chamamos de juros.

Ou seja, o juro é a remuneração paga pelo empréstimo de dinheiro.

Simples, né? Contudo, apesar de simples, muitos nutrem uma visão errada em relação a esse assunto.

No universo das finanças, compreender bem o conceito de juros é importante para fazer com que os seus investimentos tragam rendimento ao longo do tempo.

Juros simples e juros compostos

No regime de juros simples, o percentual de juros (ou taxa) incide apenas sobre o capital inicial. Isso significa que a remuneração sobre o dinheiro só incidirá sobre a quantia investida ou emprestada inicialmente.

As principais diferenças entre juros simples e compostos são as seguintes:

Juros simples

  • São pagos periodicamente (mensal ou anualmente) ao credor.
  • São iguais ao longo do tempo, mas reduzem em termos reais (efeito da inflação).
  • Nominalmente somados ao capital formariam uma reta (ex.: 1000, 1100, 1200, etc).
  • São como os frutos de uma árvore: são colhidos e consumidos.
  • Tecnicamente, ocorre a fruição imediata dos juros pelo credor.
  • Se não pagos e não incorporados ao montante, gera perda inflacionária e da porcentagem de rendimento.

Juros compostos

  • São pagos ao credor somente no vencimento.
  • São crescentes no tempo em termos reais e nominais, se a taxa for maior que a inflação.
  • Incorporados ao capital formam uma curva ascendente. (ex.: 1000, 1100, 1210, etc).
  • São como bezerros que, ao crescerem, gerarão novas bezerros.
  • Tecnicamente, ocorre a fruição diferida dos juros pelo credor.
  • Se pagos, não incorporam ao montante, que não cresce durante o período em que forem pagos.

Juros compostos são a aplicação de juros sobre juros, isto é, os juros compostos são aplicados ao montante de cada período.

O poder do juros sobre juros

Agora que você já aprendeu a calcular juros composto, então é importante fixar o poder transformador que os juros sobre juros podem fazer a seu favor em seus investimentos. Para isso basta reparar a imagem abaixo:

Poder do Juros sobre Juros

Como você pode ver, no longo prazo (mais de 15 anos) é onde você vai colher os maiores benefícios do juros compostos. Como dizia Albert Einstein:

“Os juros compostos são a força mais poderosa do universo e a maior invenção da humanidade, porque permitem uma confiável e sistemática acumulação de riqueza”

Albert Einstein

Dúvidas frequentes sobre o assunto

Juros compostos é um regime de capitalização em que os juros de um período incidem sobre o valor acumulado até o período imediatamente anterior.

Como o período anterior já está acrescido de juros, então esse regime também é conhecido como “juros sobre juros”.

A principal diferença entre esses dois regime é a base em que há incidência da taxa de juros.

Enquanto nos juros simples os juros sempre incidem sobre o valor inicialmente investido, nos juros compostos há incidência é sobre o valor acumulado até o período imediatamente anterior.

Vamos supor que você vai ao banco solicitar um empréstimo pessoal no valor de R$ 10.000,00.

Durante a solicitação, o gerente do seu banco diz que você poderá pagar esse empréstimo em 24 meses a uma taxa de 3% ao mês.

Nesse sentido, quanto você pagará de juros ao final da operação?

Utilizando a fórmula de juros compostos, teremos:

A = 10.000 (1 + 3%)^24

Ao fazermos esse cálculo no Simulador de Juros Compostos, encontraremos o montante final de R$ 20.327,94, ou seja, pagaremos R$ 10.327,94 somente de juros ao banco.

Dividindo esse montante por 24 meses, encontraremos o valor da nossa parcela, que será de R$ 846,99.

Hoje em dia, todas as operações em que há incidência de juros rendem de acordo com o regime de juros compostos.

Nesse sentido, você encontrará aplicações de juros compostos nos títulos de renda fixa, nos empréstimos e nos financiamentos.

A fórmula dos juros compostos é a seguinte:

A = P (1 + i)^t

onde:

  • A= valor final da operação;
  • P = valor inicialmente aplicado;
  • i = taxa de juros; e
  • t = período da operação.

É importante lembrar que o parâmetro de tempo da taxa deve ser o mesmo do período. Por exemplo, taxa expressa em meses e os períodos expressos em meses.

Normalmente, as taxas de juros vêm expressas ao mês ou ao ano. Neste caso, você pode utilizar o Conversor de Taxa da Juros Anual em Mensal da Mobills.

Desse modo, você descobrirá qual é a taxa equivalente ao mês da taxa anual que te foi informada.


🤔 Tem dúvidas ou dicas? Comenta aqui, que nossos especialistas respondem!

Notifique-me de novos comentários via e-mail.


10 comentários publicados nesse artigo
    14/11/2021 às 19:26

    Eu quero dúvidas sim

      15/11/2021 às 16:04

      Olá, Jerffersone. Qual é a sua dúvida?

    04/11/2021 às 13:05

    Em quais aplicações posso investir com esses juros compostos? Usei a calculadora do Tesouro direto, e os valores deles deu muito abaixo, como se não tivesse esse juros composto? Tesouro direto tem?

      04/11/2021 às 14:56

      Olá, Joanir. Hoje em dia, todas as operações do mercado financeiro rendem de acordo com os juros compostos, então você pode encontrar juros compostos em qualquer título de renda fixa. Contudo, as taxas e o prazo influenciam bastante no resultado final. Nesse sentido, quanto mais altos forem os juros e mais tempo seu dinheiro ficar aplicado, maior será o seu retorno no longo prazo. No curto prazo, o rendimento pode ser pouco significativo, mas no longo prazo os resultados serão bem maiores.

    21/10/2021 às 21:18

    Caras, vcs arrasaram!!!
    Amei essas calculadoras!
    Facilita muito!
    A Mobills está cada vez mais prestando um grande serviço a nós!
    Obrigada!

      22/10/2021 às 09:06

      Ficamos felizes em poder ajudar, Selma. Nós da Mobills estamos sempre trabalhando para entregarmos o melhor e mais acessível conteúdo para nossos leitores.

      12/11/2021 às 07:19

      Oq significa valor mensal na calculadora ?

      12/11/2021 às 09:26

      Olá, Kawuan. É um valor que você deposita mensalmente que entra no acúmulo do seu saldo final e sobre o qual também incide o efeito dos juros compostos.

    18/10/2021 às 10:11

    como assim preciso preencher Valor Mensal sendo que é o que eu quero descobrir?

    Não era para ser montante? Obrigado

      25/10/2021 às 11:43

      Olá, Jimmy. O valor mensal que você vai colocar significa que você pode fazer aplicações durante todo o período. Nesse sentido, o resultado da calculadora é que te mostrará o montante.

.