Pesquisar Fechar Menu
Melhores Melhores Guias Guias Ferramentas Ferramentas Mobills Mobills

Como diminuir tarifas bancárias: 9 dicas para poupar muito dinheiro

Se você sente que as tarifas bancárias estão afetando sua renda mensal, leia este artigo e saiba como diminuir esse tipo de despesa.

Artigo escrito por Larissa Brioso em 10 de Maio de 2021

Imagem representando o tema como diminuir tarifas bancárias

Economizar dinheiro nem sempre é uma tarefa fácil, principalmente com o aumento de contas, impostos e despesas básicas.

Por isso, é essencial analisarmos onde podemos reduzir e cortar gastos para otimizar nossa renda.

Um exemplo de despesa bastante comum e que muitas vezes acaba passando despercebida são as tarifas bancárias.

Todavia, atualmente existem diversas plataformas e meios para poupar com esse tipo de despesa.

Então, se você percebeu que todo mês aparece um valor na sua fatura que não entende exatamente o que é, fique neste artigo para entender quais tarifas bancárias geralmente são cobradas e como evitá-las.

Boa leitura!

O que são tarifas bancárias?

As tarifas bancárias são taxas cobradas pelos serviços oferecidos e prestados por instituições bancárias.

Transferência via DOC ou TED, saques, seguros, e emissão de folhas de cheque são alguns exemplos de serviços cobrados pelos principais bancos tradicionais.

No caso dos bancos digitais, muitas dessas taxas são isentas, contribuindo ainda mais com o seu bolso.

9 Dicas para diminuir tarifas bancárias

A seguir, vamos te mostrar opções para diminuir tarifas de contas bancárias em contas já existentes ou novas.

Ou seja, se você não tem a intenção de mudar a sua conta, também pode se atentar a essas dicas.

Pote de dinheiro representando o tema como diminuir tarifas bancárias
Pote de dinheiro

1. Conheça o pacote de serviços oferecido

Como você pode reduzir ou cortar gastos que não conhece?

De maneira simples, a redução de tarifas bancárias, começa antes mesmo de você abrir a sua conta no banco, verificando quais serviços são oferecidos por ele.

Sendo assim, verifique a cesta de produtos e serviços oferecidas pelo banco, bem como as taxas cobras por eles.

Além disso, optar por uma conta que oferece serviços gratuitos é, com certeza, uma excelente alternativa.

O banco Pan, Inter e o Nubank são grandes exemplos de instituições isentas das principais taxas bancárias. Mas, se não conseguir uma opção totalmente gratuita, tente ao menos reduzir os valores cobrados.

2. Escolha uma conta universitária

Nada como as vantagens de ser um universitário! Então, se esse for o seu caso, não hesite em solicitar a sua conta universitária que, muitas vezes, oferece muitos serviços legais e gratuitos.

A saber, a maioria dos bancos oferecem esse tipo de conta, basta você pesquisar e entender qual a melhor opção para você.

3. Organize os saques de dinheiro

Se ao abrir a conta você alinhar com seu banco que tem um limite de saques por mês, controle a retirada do seu dinheiro.

Entenda em que momento do mês você precisa do dinheiro em espécie e faça o saque apenas naquele período. Assim, você reduz gastos desnecessários em tarifas de saques.

Para isso, utilize uma ferramenta de controle financeiro que te ajude a entender suas necessidades.

4. Verifique seu extrato mensalmente

Sempre que verificar o extrato da sua conta ao final do mês, observe se há algum valor que você não reconhece.

Caso tenha, provavelmente esse valor é uma tarifa bancária que você não tinha conhecimento, por isso, deve entender diretamente com o banco do que se trata e solicitar o cancelamento.

5. Abandone o recebimento das contas em papel

Além de colaborar com a sustentabilidade, você também pode economizar o seu dinheiro solicitando o cancelamento do envio das suas contas em papel, ou seja, pelos correios.

Ainda hoje, muitos bancos realizam cobranças em casos como este, então, peça que sua conta seja enviada através do seu e-mail ou verifique dentro do próprio site ou aplicativo do seu banco.

6. Mantenha uma quantia mínima em sua conta

Tudo pode ser conversado e, se você não tiver a intenção de colocar uma quantia alta nessa conta, pode tentar solicitar uma tarifa mensal mínima, ou até mesmo, sem cobranças.

Converse com o gerente da sua conta para conhecer as melhores opções que ele pode te oferecer.

7. Priorize o cartão de débito

Usando o cartão de débito, você consegue minimizar o risco de pagar tarifas do cartão de crédito – tanto as tarifas mensais, como os juros que podem surgir em casos de atrasos do pagamento da fatura.

De maneira geral, o cartão de débito é bastante eficaz na gestão das finanças, pois te auxilia no controle e planejamento financeiro.

8. Analise os serviços oferecidos individualmente

Uma das formas de diminuir os gastos com tarifas bancárias é incluindo os serviços oferecidos pelo banco dentro de um pacote.

Isso acontece porque conseguimos que eles fiquem cada vez mais baratos, diferente do que acontece quando contratamos por fora.

De qualquer forma, é necessário analisar esses serviços individualmente para verificar se você realmente precisa de todos eles.

Afinal, se você não precisa, pode e deve pedir que retirem do pacote da conta contratada, conseguindo assim diminuir os gastos com tarifas bancárias.

9. Opte por bancos digitais

Caso você não tenha problema em trocar de conta, pode optar também por outras opções.

A primeira delas é fazer pesquisas de contas que atendam às suas necessidades em outros bancos.

Os bancos digitais são boas opções, principalmente, para pessoas que são antenadas à tecnologia.

Geralmente, as contas em bancos digitais suprem a maioria das necessidades de seus clientes e, muitas delas, já possibilitam o saque sem cobrança.

Após realizar suas pesquisas, compare as contas e escolha a que tem o pacote de benefícios que faz mais sentido para você.

Principais tarifas cobradas pelos bancos

Um passo importante para diminuir gastos com tarifas bancárias ou não pagar o que não precisa – em casos de abertura de novas contas em algum banco – deve ser contratando apenas o serviço necessário.

Além disso, antes de tentar evitar essas tarifas, é necessário entender cada uma delas para solicitar o cancelamento do valor.

Confira, a seguir, as principais tarifas cobradas pelos bancos:

  • Talão de cheques: apesar de, atualmente, o talão de cheques ser pouco usado, muitas pessoas ainda utilizam essa opção de pagamento. Por isso, antes de solicitar, verifique o valor cobrado para a emissão e entrega deste talão;
  • Verificação de saldos: mesmo que seja um serviço simples, alguns bancos ainda podem cobrar um valor para disponibilizar o saldo de seus clientes;
  • Solicitação de extratos: por questões de segurança, a solicitação do extrato da sua conta também pode ser cobrada, por isso, sempre pergunte o valor antes de solicitar;
  • Transferências bancárias: as cobranças de transferências bancárias são mais comuns quando são entre bancos diferentes. Sabendo disso, verifique qual a melhor forma de transação para que o valor não seja cobrado – atualmente, o Pix tem facilitado essas transações, permitindo que o cliente envie dinheiro para o outro banco de forma simples e sem cobranças;
  • Saques em caixas eletrônicos: geralmente, os saques são cobrados quando realizados através de contas digitais, mas, contas mais simples, também podem limitar uma quantidade de saques por mês, então, se atente a esse limite para não ultrapassá-lo;
  • Segunda via de cartão: caso o cartão tenha sido perdido por descuido, a segunda via dele pode ser cobrada, por isso, muita atenção para não perder por puro descuido e acabar gastando dinheiro na solicitação de outro.

Demais manutenções da sua conta também podem ser cobradas, dependendo do serviço solicitado.

Importância de cortar gastos

Que nós precisamos cortar ou diminuir gastos com tarifas bancárias, todo mundo já sabe, mas é sempre importante se atentar aos detalhes.

Então, se você for abrir uma nova conta ou apenas alterar os serviços inclusos na que você já tem, tente ao máximo evitar tarifas, pois, como vimos neste artigo, muitas delas são desnecessárias e não sabemos que existem.

O banco sempre vai te oferecer serviços, cabe a você reconhecer quais são eles e aceitar ou não.

Se você quer continuar acompanhando dicas de como cuidar ainda mais do seu dinheiro, ative as notificações do Blog Mobills e esteja preparado para organizar suas finanças.

Além disso, não esqueça de controlar a entrada e saída do seu dinheiro com o Mobills, o melhor aplicativo de controle financeiro do Brasil.



Escrito por Larissa Brioso Educadora Financeira

Larissa Brioso, formada em Economia, é Educadora Financeira da Mobills. Possui experiência na área de marketing, SEO e criação de conteúdo com ênfase em Educação Financeira.

  • Editora-chefe do Blog Mobills;
  • Formada em Economia;
  • Estudante de Gestão de Negócios e Marketing.

Assine a Newsletter Mobills
Junte-se a mais de 239.950 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade.


Você também vai gostar...


🤔 Tem dúvidas ou dicas? Comenta aqui, que nossos especialistas respondem!

Notifique-me de novos comentários via e-mail.


.