Pesquisar Fechar Menu
Melhores Melhores Guias Guias Ferramentas Ferramentas Mobills Mobills

Cálculo de Férias

Quer saber como calcular o valor que deve receber antes de sair de férias? Realize o cálculo de suas férias de maneira exata e online!

Calculadora de Férias Online
R$
R$
Resultado
EventoRef.ProventosDescontos
Valor férias--
1/3 férias--
Abono pecuniário--
1/3 Abono pecuniário--
Adiantamento 1ª Parcela 13º--
INSS-
IRRF-
Totais
Conheça os melhores cartões de crédito para curtir as férias
Compartilhar resultado
Clique no botão para copiar o link abaixo:
Ou compartilhe direto nas redes sociais:
*Os resultados dessa calculadora são simulações. Podendo assim, sofrer divergências causadas por mudanças nas regulamentações e taxas. Esta página tem caráter informativo, sem valor legal. Portanto, não dispensa a consulta de um profissional da área.
*Os resultados dessa calculadora são simulações. Podendo assim, sofrer divergências causadas por mudanças nas regulamentações e taxas. Esta página tem caráter informativo, sem valor legal. Portanto, não dispensa a consulta de um profissional da área.

Como utilizar a calculadora de férias

Férias, aquele período do ano mais aguardado pelos funcionários, o tão esperado momento de descanso. Para ficar tranquilo no seu descanso e com dinheiro no bolso, veja como utilizar nossa calculadora:

  1. Preencha o valor do seu salário bruto;
  2. Preencha o campo se você possui horas extras;
  3. Preencha o número de dependentes;
  4. Preencha a quantidade de dias das férias requisitada;
  5. Marque se é um abono pecuniário;
  6. Marque se irá adiantar 1º parceira do 13º.

Viu como é simples? Agora é só fazer suas simulações utilizando nossa calculadora de férias.

Confira como calcular férias de forma exata

O funcionário poderá tirar férias após trabalhar um período de 12 meses (1 ano), mas muitas dúvidas ainda existem em relação aos cálculos para as férias remuneradas.

O cálculo do valor das férias é realizado da seguinte forma:

  • Verificar o a remuneração bruta do mês anterior;
  • É acrescido um valor de 1/3 em cima da remuneração;
  • Então, é deduzido valores de INSS e IRRF de acordo com a faixa;
  • Valor proporcional aos dias de férias sendo o valor total para férias de 30 dias.

Vale lembrar que é lícita a concessão de férias em dois períodos, bem como a famosa venda de 10 (1/3) dias de férias.

Também é válido lembrar que é possível negociar férias adiantadas/proporcionais. Basta que ambas as partes, empresa e empregado, entrem em um acordo.

De acordo com a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), quem possui carteira assinada tem direito a 30 dias de férias depois de completar 12 meses na mesma empresa.

Caso não seja possível tirar as férias logo após esse período, a empresa deve liberar o funcionário para as férias dentro dos 11 meses seguintes ou terá de pagar ao funcionário o dobro da remuneração.

Como calcular 1/3 de férias?

Para calcular um terço das férias você precisa primeiro dividir seu salário bruto por 3 e depois adionar ao valor 30%, descontar o INSS e o IRRF e o resultado será o valor a receber.

Um exemplo para ajudar no entendimento, imagine que você tem um salário de R$1.200,00. Logo 1/3 das sua remuneração é equivalente a 400 reais, acrescido de 30% ficará um total de R$533,33 com o desconto de 8% do INSS o valor líquido a ser recebido é de R$490,66.

Como faço para calcular férias proporcionais

O pagamento de férias proporcionais devem ser feito caso haja uma demissão sem justa causa, mesmo que o funcinário tenha menos de um ano de serviço.

Para a base das férias proporcionais o funcionário receberá uma remuneração na proporção de 1/12 por mês de serviço. Dessa forma, no cenário onde se tem 4 meses trabalhados você receberá 30% do valor total das férias.

Principais dúvidas sobre as férias do trabalhador

Quando se trata dos seus direitos como um trabalhador CLT é importante buscar as melhores informações para ter um ótimo conhecimento sobre seus direitos que são garantidos pelo artigo 140 do Decreto de Lei nº1535:

Prazo de pagamento de férias

De acordo com a legislação, as férias devem ser pagas em até dois dias antes do início do período.

O empregado deve assinar a quitação do pagamento, documento em que aparece a data de início e de término das férias.

Prazo de requerimento de férias

O empregado que desejar converter 1/3 (um terço) de suas férias em abono deverá fazer um requerimento ao empregador, até 15 (quinze) dias antes do término do período aquisitivo.

Quando o requerimento do abono de férias ocorrer após o prazo legal ao empregador, é facultado atender ou não o pedido.

Férias coletivas

No caso de férias coletivas, a conversão de 1/3 (um terço) das férias em abono deverá ser feita de acordo coletivo entre o empregador e o sindicato representante da categoria profissional, não importando a vontade individual do empregado, mesmo que tenha requerido a conversão na época oportuna.

Descontos e vencimentos de férias

Além do salário base, é necessário saber quanto tempo de trabalho o empregado possui desde o vencimento das últimas férias.

Se esse período for de 12 meses, ele receberá o valor integral das férias, acrescido de 1/3 de abono. Se inferior, receberá proporcionalmente, ou seja, 1/12 por mês trabalhado.

No pagamento são descontados as contribuições ao INSS e também do Imposto de Renda.

Por lei o empregador deve realizar o pagamento das férias com até dois dias de antecedência. O dinheiro é depositado na mesma conta do pagamento, já com o acréscimo de 1/3 e os descontos legais.

As férias podem ser solicitadas a partir do dia seguinte ao colaborador fazer 1 ano de empresa. E, Depois disso, a cada ano completado.

Entretanto, a empresa precisa estar de acordo, afinal ela tem até 11 meses para conceder o benefício ao trabalhador.

É possível vender até 10 dias de férias, segundo a legislação brasileira. Contudo, o colaborador deve comunicar sua decisão a empresa com até 15 de antecedência do período aquisitivo.

O valor deve ser pago junto com as férias e não terá acréscimo do bônus de 1/3.

Sim, assim como o pagamento as férias também possuem desconto de INSS e IRRF. No entanto, descontos variáveis como vale refeição e vale transporte não devem ser descontados.

As férias vencem a cada 12 meses. Com isso o trabalhador tem, em regra, 30 dias de descanso que devem ser tiradas em até 12 meses.

Entretanto, caso o trabalhador tenha muitas faltas injustificadas, podem ser descontados os dias de férias, na seguinte proporção:

  • Até 5 faltas: não é desconto nas férias;
  • Entre 6 e 14 faltas: 6 dias de desconto;
  • Entre 15 e 23 faltas: 12 dias de desconto;
  • Entre 24 e 32 faltas: 18 dias de desconto.

É o período de repouso remunerado que a empresa concede a todos os trabalhadores em um mesmo período.

É possível também, que as férias coletivas sejam dadas por equipe ou setor, sem que necessariamente seja para a empresa toda.

Mesmo colaboradores que ainda não tenham completado o período completo para requisição das férias podem ter o descanso, de acordo com a opção da empresa.

Sim, poucas pessoas sabem, mas a lei de estágio garante ao estagiário um recesso remunerado de 30 dias. Contudo, quem trabalha nesse regime não tem direito ao abono de 1/3 de férias.

Mesmo em casos de encerramento do contrato, o estagiário tem direito a receber o valor proporcional ao tempo trabalhado.

Ao tirar férias o trabalhador CLT recebe o salário adiantado referente ao mês de descanso, além disso tem direito ainda ao abono de férias, equivalente a 1/3 da remuneração.

O direito às férias esta estabelecido em lei e não pode ser negociado ou negado. Caso a empresa não conceda o direito as férias ao trabalhador dentro do período de 12 meses após o vencimento, deverá pagar em dobro, além de conceder o período de descanso.


🤔 Tem dúvidas ou dicas? Comenta aqui, que nossos especialistas respondem!

Notifique-me de novos comentários via e-mail.


4 comentários publicados nesse artigo
    05/11/2021 às 16:46

    Esse adicional de 30% no valor de remuneração, que você informa no cálculo das férias, é baseado em que?

      09/11/2021 às 09:53

      Olá, Andressa. Segundo as leis trabalhistas, o funcionário recebe o salário + 1/3 durante suas férias.

    08/10/2021 às 10:48

    Eu trabalhei quatro meses no ano de 2020, antes de suspenderem meu contrato de Trabalho. Ele foi reativado em janeiro deste ano. Minhas férias estão previstas para Janeiro de 2022. Esses quatro meses que trabalhei antes de ser suspenso, entraram como férias proporcionais junto ao pagamento das férias de 2021?

      27/10/2021 às 09:07

      Oi, Lucas! A partir do momento que o seu contrato foi suspenso, para de contabilizar o período aquisitivo de férias. Portanto, referente a 2020 você só tem o proporcional de 4 meses. Todavia, é preciso considerar também se você não recebeu um valor equivalente a esse período que antecedeu a suspensão, além da sua data de admissão na empresa. Recomendo que entre em contato com o RH ou financeiro para confirmar como vai ser.

.