Melhores Melhores Guias Guias Ferramentas Ferramentas Mobills Mobills
emprestimos-e-dividas
isca
Sim
semestral

Dívida de cartão de crédito: 5 passos para se livrar delas

Entenda como funcionam as dívidas no cartão de crédito e o que fazer para se livrar delas.

Artigo escrito por Jennifer Figueiredo em 15 de Março de 2022

Se tem uma coisa que já sabemos é que quando falta planejamento, os gastos podem sair do controle e resultar em uma dívida de cartão de crédito.

O consumidor, ao comprar com o cartão de crédito, adia a responsabilidade de pagar. Então, quando a fatura chega, o valor pode pegá-lo de surpresa.

Contudo, apesar da preocupação do momento, é possível contornar essa situação e sair das dívidas.

Por isso, elaboramos este conteúdo para que entenda melhor sobre os tipos de pendências do cartão e dicas para se livrar delas.

VEJA TAMBÉM: Melhores Cartões de Crédito para Negativado || Melhores Cartões sem consulta no SPC e Serasa

Dívida de cartão de crédito: o que é?

Uma pessoa possui uma dívida de cartão quando deixa de pagar pelo menos o valor mínimo da fatura, no dia do vencimento.

Dessa forma, a cobrança entra em atraso com multa, juros, mora do cartão de crédito, além de IOF fixo de 0,38% e diário de 0,01118%.

Assim, o que antes era só uma fatura de cartão, pode se transformar em uma bola de neve, dificultando cada vez mais o pagamento da dívida.

Por isso, é importante ter um controle de gastos e evitar que chegue a esse ponto crítico.

Mobills: Finanças e Cartões

Avaliação Mobills
4.5 300
Avaliação Mobills
URL verificada
Plataforma Android, iOS e Web.
Funcionalidades Controle de contas, cartões planejamentos e objetivos.
Preço Menos de R$8,40 por mês para ter suas contas em dia.
Benefícios App com ótima usabilidade e Design.
URL verificada
  • Mais detalhes do Mobills
    • Conecte suas contas e cartões: Saiba para onde o seu dinheiro está indo com nossas integrações automáticas. Gerencie todos os seus gastos e evite o cheque especial, o empréstimo com maior taxa de juros do mercado;
    • Monte um planejamento financeiro: Faça orçamentos mensais e mantenha seus gastos sob controle. Defina alertas para evitar passar do seu limite de despesas;
    • Crie objetivos: Determine metas para alcançar os seus sonhos. Quer comprar uma casa, fazer uma viagem? Crie objetivos no app e realize os seus desejos.

Tipos de dívida com cartão de crédito

Sempre que ficar um valor pendente de pagamento e sujeito a juros e encargos financeiros, podemos considerar que é uma dívida de cartão de crédito. Afinal, a conta ainda não está quitada.

Então, existem diferentes tipos de dívida que é importante conhecer:

Crédito rotativo do cartão

Essa dívida com o cartão acontece quando o cliente paga um valor entre o mínimo e o total da fatura, resultando em juros rotativos, encargos e IOF sob o valor pendente. O saldo devedor precisa ser pago no mês seguinte para evitar inadimplência.

Conheça agora: cartão de crédito sem juros rotativos e sem anuidade!
Ver comparação detalhada (x) voltar para o artigo
Comparar os cartões
Comparar agora Cancelar

Não pagar a fatura do cartão de crédito

O cliente adquire uma dívida no cartão de crédito e sua situação fica inadimplente pelo atraso, sujeito às taxas e encargos previstos. Além disso, há o risco de ter o CPF negativado nos birôs de crédito, bloqueio do cartão e até cancelamento do cartão.

Parcelamento da fatura

Quando o titular do cartão de crédito paga um valor entre o mínimo e o total da fatura e solicitar o parcelamento do saldo devedor à instituição. Dessa forma, é possível negociar as parcelas e os juros são menores do que o crédito rotativo.

Pagamento inferior ao mínimo

Se a pessoa pagar ao banco um valor inferior ao mínimo estipulado na fatura do cartão, automaticamente entra em situação de inadimplência, sujeito a juros, multa, mora do cartão e IOF na próxima fatura do cartão.

Dívida de cartão de crédito caduca?

Quando uma dívida caduca ou, em outras palavras, está prescrita, significa que o registro de inadimplência saiu dos órgãos de proteção ao crédito (Serasa/SPC), após 5 anos.

Contudo, a pendência não some na instituição financeira. Ou seja, a dívida do cartão de crédito continua existindo no seu nome.

Portanto, se algum dia desejar solicitar crédito ou outros serviços para o banco em que ficou devendo, as chances de não ter aprovação são grandes.

Juros do cartão de crédito

O cartão de crédito pode estar sujeito a diferentes taxas de juros, de acordo com cada situação (rotativo, atraso, parcelamento, etc.) e que são diferentes de uma instituição para outra.

Então, para ter uma base desse percentual, podemos analisar as taxas de juros do crédito rotativo dos bancos, em um período de fevereiro de 2022:

Instituição financeiraTaxa de Juros %a.m.Taxa de Juros %a.a.
BANCO INTER5,5491,05
CAIXA ECONOMICA FEDERAL10,09216,91
BANCO BTG PACTUAL S.A.11,44266,82
BANCO DO BRASIL S.A.11,65275,34
NU FINANCEIRA S.A. CFI11,78280,31
BANCO ITAUCARD S.A.12,15295,77
BCO C6 S.A.12,38305,64
BCO SANTANDER (BRASIL) S.A.12,70319,93
BCO BRADESCO S.A.12,88327,94
BANCO DIGIO13,16340,81
BANCO PAN19,81774,64
Taxa de juros do crédito rotativo para pessoa física (21/02/2022 a 25/02/2022) Fonte: Banco Central do Brasil

5 Dicas para se livrar das dívidas no cartão

Quitar as contas em atraso e retomar o controle financeiro é um desafio e tanto, mas é possível alcançar esse e outros objetivos, seguindo algumas dicas.

Dica especial para você! 😉

O cartão de crédito não é seu inimigo

Portanto, veja o que se pode fazer para se livrar da dívida de cartão de crédito:

1. Analise as contas e entenda a razão da dívida

É importante procurar entender o que o levou a essa situação de inadimplência, para que possa sair dela.

Por isso, faça uma análise de toda a sua situação financeira, conheça seus principais gastos com cartão e entenda seu comportamento financeiro.

Assim, será mais fácil diagnosticar em que momento você perdeu o controle e gastou mais do que poderia pagar.

2. Identifique gastos não essenciais

Depois de investigar a razão da sua dívida, é possível começar a cortar gastos não essenciais.

Portanto, identifique hábitos que possam estar influenciando no total da sua fatura, por exemplo: pedir delivery com frequência, assinar apps de streaming que não usa, ter um plano de internet que não usa 100%, etc.

Para organizar essas informações da melhor forma, use um gerenciador financeiro, como a solução da Mobills. Assim, é possível ter um parâmetro melhor das suas fontes de renda, despesas fixas e variáreis, e compras com o cartão de crédito.

3. Negocie a dívida com a instituição

As instituições financeiras são ótimas cobradoras, elas não deixam o cliente esquecer de sua pendência até que a mesma seja paga.

Contudo, se você já é cliente do banco há algum tempo e costumava pagar suas contas em dia, esse bom histórico pode lhe favorecer na hora de negociar e quitar a dívida com o banco.

Tenha em mente que as instituições não são vilãs por suas taxas e juros de atraso, afinal, essas operações de crédito também oferecem riscos à empresa, pois estão sujeitas a calotes.

Dessa forma, procure conduzir a conversa de negociação de forma amigável, veja se há melhores condições de pagamento com prazo e valores compatíveis com sua situação financeira.

Mas, saiba que você não é obrigado a aceitar apenas a oferta do banco. Portanto, é possível consultar outras linhas de crédito com juros menores para quitar essa dívida no cartão de crédito.

Você pode utilizar tanto o Meu Acerto como a Acordo Certo para conseguir negociar suas dívidas de forma rápida e simples com descontos inacreditáveis!

4. Consulte outras opções de crédito

Os juros, taxas e IOF do cartão de crédito podem ser muito elevados, aumentando ainda mais a sua dívida ativa.

Contudo, você pode procurar por uma instituição que ofereça juros menores para contratação de crédito, como: empréstimo consignado e empréstimo com garantia.

Assim, você estará trocando uma dívida cara por uma alternativa mais barata, com menos juros abusivos.

Sobretudo, pesquise bem antes de fechar o acordo com uma instituição e evite surpresas.

5. Comece a pagar à vista

Crie o hábito de pagar por suas compras à vista e deixe de lado a opção de parcelamento do cartão.

Dessa forma, os gastos serão compatíveis com o seu saldo disponível, evitando comprometer mais dinheiro a longo prazo. Afinal, nunca se sabe quando um imprevisto pode acontecer.

Além disso, o pagamento à vista pode ser mais vantajoso, pois muitas marcas oferecem desconto em seus produtos ou serviços.

Em todo caso, avalie a necessidade daquela compra e lembre-se que você tem uma dívida de cartão de crédito para quitar, então, é melhor evitar novos gastos.

Por fim, caso queira manter o cartão de crédito como forma de pagamento em sua rotina, prefira um cartão sem anuidade, que não cobra taxas mensais para uso.

Principais cuidados com seu cartão de crédito

O cartão de crédito pode ser um meio de pagamentos muito vantajoso para o consumidor.

Mas, é importante ter alguns cuidados essenciais com ele e prevenir que surja uma dívida de cartão indesejada no seu nome. Então, veja quais medidas adotar para evitar isso:

  • Reduza o limite do seu cartão, caso esteja muito acima do seu ganho mensal;
  • Não empreste seu cartão para parentes ou amigos fazerem compras, afinal, é no seu nome que vem a fatura;
  • Tenha cuidado ao comprar pela internet, verifique os mecanismos de segurança dos sites;
  • Não informe seus dados pessoais ou do seu cartão por telefone, pois pode ser golpe;
  • Não anote a senha do cartão em papéis ou informe a terceiros ou em sites (compras online não pedem a senha);
  • Em compras presenciais, não permita que o lojista se ausente portando o seu cartão.

Ao tomar esses cuidados no dia a dia, você aumenta a segurança das suas compras, evitando golpes financeiros que podem custar sua reputação de bom pagador.

Dúvidas frequentes sobre o assunto

A dívida em si, se tornará cada dia mais cara, à medida em que são acrescentados os juros, multa por atraso, mora do cartão de crédito e IOF.

Cada instituição possui seus próprios protocolos para cobrar o cliente inadimplente mas, no geral, os bancos procuram negociar a dívida com o devedor, propondo um valor menor para o acordo ou taxas mais suaves.

Enquanto isso, o CPF do cidadão fica negativado nos órgãos de proteção ao crédito, como SPC e Serasa.

E a essa inadimplência pode ficar registrada por até 5 anos.

A cobrança judicial pode ser iniciada por uma ação na justiça para cobrar o pagamento de uma dívida.

Geralmente, isso pode ocorrer após algumas tentativas de negociação da pendência com o devedor, sem sucesso.

No entanto, as instituições só podem cobrar judicialmente durante 5 anos, enquanto a inadimplência estiver registrada nos birôs de crédito (SPC/Serasa). Após esse período, a dívida prescreve.

A dívida prescreve após o período de 5 anos registrada nos órgãos de proteção ao crédito, como SPC e Serasa.

Contudo, a pendência não deixa de existir nas instituições financeiras. Dessa forma, o cliente terá dificuldades para ter aprovação de crédito na mesma instituição.

Afinal, vale a pena parcelar a fatura do cartão de crédito?

Se fatura do cartão te pegou de surpresa esse mês, calma que é possível contornar essa situação.

Para evitar uma dívida com juros altos e fugir do crédito rotativo, você pode optar por parcelar a fatura. Essa opção vale pode valer a pena pois tem melhores taxas e condições de pagamento.

Com o parcelamento da fatura, é possível programar uma quantia por mês para quitar essa dívida de cartão. Mas, lembre-se de não exagerar nos próximos gastos!

Dessa forma, quando não há saldo suficiente para pagar integralmente a cobrança, realize um pagamento entre o valor mínimo e o total e negocie o parcelamento do saldo devedor com o banco.

Mas, sempre que possível, mantenha as contas e sua saúde financeira em dia. Para isso, utilize um app de gestão financeira para organizar suas despesas com o cartão e cuidar melhor do seu dinheiro.

Leia também

Compartilhe este conteúdo


Escrito por Jennifer Figueiredo Jornalista

Jornalista pela Universidade do Oeste Paulista, Analista de conteúdo e Redatora há 4 anos, apurando e escrevendo sobre educação, produtos e serviços financeiros.

  • Jornalista;
  • Analista de Conteúdo;
  • Redatora Web e SEO sobre produtos financeiros desde 2018.

Assine a Newsletter Mobills
Junte-se a mais de 239.950 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade.

Você também vai gostar

.