Parcelamento da fatura do cartão de crédito: o que é e como funciona?

Parcelar a fatura do cartão pode ser uma opção viável quando não é possível pagar o valor total da conta. Conheça e veja se vale a pena para você!

Artigo escrito por Jennifer Figueiredo em 20 de Junho de 2021

Mulher olhando para um notebook preocupada com o parcelamento da fatura do cartão

Quem nunca perdeu o controle dos gastos com o cartão de crédito por falta de planejamento? Depois, chega a cobrança exorbitante e você não tem ideia de como pagá-la. Pois, saiba que o parcelamento da fatura pode ser uma boa opção!

Ao optar por essa alternativa, o consumidor evita as altas taxas de juros do crédito rotativo, que podem passar de 300% ao ano.

Acompanhe os detalhes deste conteúdo para entender como funciona essa modalidade de pagamento do cartão.

O que significa parcelar a fatura?

O parcelamento da fatura é uma modalidade de pagamento do saldo devedor do cartão, prevista pelo Banco Central (BC).

Na prática, parcelar a fatura significa dividir o pagamento do valor que fica em aberto ao longo de alguns meses, com o acréscimo de juros menores do que os do crédito rotativo.

Isso significa que, o cliente que não pode arcar com o valor total da fatura do mês, poderá pagar o valor mínimo determinado pela instituição e financiar a quantia restante em novas parcelas.

Contudo, o BC informa que nenhuma instituição é obrigada a oferecer o parcelamento do saldo devedor da fatura. Mas, caso a opção esteja disponível, as informações sobre o acordo devem ser claras e o cliente deve estar de acordo.

Como funciona o parcelamento da fatura do cartão?

Imagem representando o tema parcelamento da fatura
Como funciona o parcelamento de fatura?

Cada banco pode estipular um percentual mínimo para o pagamento da fatura de cartão. Desta forma, o cliente deve pagar pelo menos a quantia determinada para que não fique inadimplente.

Assim, quando chega a fatura do cartão de crédito, o usuário pode optar por uma das alternativas:

  • Pagar o valor total da fatura: certamente, é a melhor escolha. Assim, é possível evitar juros e encargos na sua próxima conta;
  • Pagar um valor parcial (entre o mínimo e o total): automaticamente, o cliente entrará no crédito rotativo, ou seja, o saldo devedor será cobrado no mês seguinte com o acréscimo de juros elevados e encargos;
  • Pagamento parcial com parcelamento da fatura: é preciso solicitar a instituição financeira o parcelamento do saldo devedor. Assim, a operação funciona como uma contratação de crédito para que consiga quitar a fatura;
  • Pagar valor inferior ao mínimo: ao pagar uma quantia abaixo do mínimo estipulado pelo banco, o cliente ficará inadimplente, sujeito a juros de mora e multa.

Após escolher o parcelamento da fatura é preciso definir em quantas parcelas deseja dividir. Desta forma, esse valor será adicionado às próximas faturas com juros e deve ser pago na data de vencimento.

Para melhor entendimento, vamos ver um exemplo:

  • Sua fatura do mês de Junho fechou em R$ 1.000;
  • Mas, você optou por pagar o valor mínimo estipulado pelo banco de R$ 300;
  • Assim, o saldo devedor ficou em R$ 700;
  • Após negociação com o banco, decidiu parcelar este valor de R$ 700 em 2x. Ou seja, irá dividi-lo em duas parcelas de R$ 350;
  • Então, suas faturas de Julho e Agosto serão constituídas por: R$ 350 negociados + juros e encargos do parcelamento + valor da fatura do mês.

Mas, fique ciente de que só é possível negociar o parcelamento do saldo devedor da fatura quando ela estiver fechada.

Portanto, planeje-se para controlar as despesas com o cartão e ter condições de pagar a próxima fatura.

O banco pode parcelar fatura automaticamente?

O banco não tem a obrigação de parcelar a fatura do cartão, a não ser que o contrato expresse este termo. Nesse sentido, o parcelamento automático não é uma regra para todos.

Algumas instituições podem fazer esse procedimento ao notar que a fatura do cliente já se encontra no rotativo. Contudo, isso deve estar previamente estipulado na contratação.

Acima de tudo, a instituição financeira não deve fazer nenhum procedimento sem que as informações sejam claras ao consumidor. Ele deve estar ciente de todos detalhes do parcelamento e suas taxas.

Se eu parcelar a fatura do cartão de crédito meu limite volta?

O banco, antes de conceder um limite de gastos com o cartão de crédito, faz uma analise do perfil do cliente, considerando sua renda mensal, histórico de pagamento de contas e risco de inadimplência.

Desse modo, é possível entender que mesmo ao parcelar a fatura do cartão, o limite não volta até que a pendencia seja quitada.

Considere ainda que no saldo devedor é acrescentado juros e encargos. Assim, dependendo da quantia parcelada e do número de parcelas, esse valor pode comprometer todo seu limite do cartão.

Com isso, a liberação será feita a cada parcela paga.

O que é melhor: parcelar a fatura ou pagar o mínimo?

Quando não é possível pagar o valor integral da fatura e opta por pagar apenas o mínimo, todo aquele valor restante entrará automaticamente no rotativo.

Com isso, no mês seguinte o cliente tem a obrigatoriedade de quitar a fatura, pois só é possível usar rotativo por 30 dias.

Contudo, destacamos que essa operação pode ser arriscada para o bolso. Afinal, seus juros e tributos elevados tornam a dívida ainda mais cara.

Por outro lado, ao parcelar a fatura, é possível suavizar a dívida ao longo dos meses e ter taxas reduzidas. Com isso, o consumidor terá mais tempo e tranquilidade para se organizar financeiramente e quitar a dívida.

Portanto, a melhor opção, nesse caso, é pagar um valor entre o mínimo e o total e solicitar o parcelamento da fatura.

Junte-se a mais de 239.950 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade.

Afinal, é bom fazer o parcelamento de fatura?

Sabemos que imprevistos podem acontecer, dificuldades financeiras podem surgir e, mesmo assim, as contas não param de chegar.

Acumular dívidas e ficar inadimplente com banco é algo que se deve evitar, já que pode prejudicar a reputação de um cidadão como consumidor e bom pagador.

Portanto, quando faltar dinheiro para quitar o valor da fatura, procure negociar seu parcelamento ou busque por outra modalidade de crédito com juros baixos.

No melhor do cenários, sempre escolha pagar o valor total e evite fazer dívidas que não pode arcar.

Para melhorar sua organização financeira e evitar surpresas no fim do mês, você pode utilizar um app de controle financeiro pessoal.

No Mobills, é possível gerenciar todos os seus cartões, acompanhar gastos, valores das faturas e assim, controlar melhor o seu dinheiro. Tudo isso e muito mais, de forma fácil e eficiente!


Junte-se a mais de 239.950 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade.


🤔 Tem dúvidas ou dicas? Comenta aqui, que nossos especialistas respondem!

Notifique-me de novos comentários via e-mail.

Junte-se a mais de 239.950 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade.


Você também vai gostar...


Escrito por Jennifer Figueiredo Jornalista

Jornalista pela Universidade do Oeste Paulista. Uma Redatora que ama café, séries, pets e estar na presença de pessoas queridas.

  • Jornalista;
  • Conteúdo Web e SEO.
.