Como juntar dinheiro para casar: 9 dicas para realizar um casamento sem comprometer as finanças

Quer entender como juntar dinheiro para casar sem perder o controle financeiro? Leia este artigo e realize a cerimônia dos seus sonhos.

Artigo escrito por Larissa Brioso em 06 de Janeiro de 2021

Imagem representando o tema como juntar dinheiro para casar

Como juntar dinheiro para casar: 9 dicas para realizar um casamento sem comprometer as finanças

Banner MobillsEdu app

Casar é o sonho de muita gente, com festa grande, muitas pessoas e tudo que um evento tem direito.

No entanto, como nem tudo são flores, é preciso entender exatamente como fazer um casamento econômico, por exemplo, e se planejar financeiramente para isso.

Afinal, realizar um evento grande como este pode causar grande descontrole financeiro e algumas dívidas pendentes se não for bem organizado e, por isso, o planejamento geralmente começa bem antes da festa acontecer.

Então, se você já começou a pensar no seu casamento mas não sabe como começar o planejamento financeiro, no artigo de hoje vamos apresentar algumas dicas para te ajudar a juntar dinheiro para casar.

Boa leitura!

6 dicas para juntar dinheiro para casar controlando as finanças

1. Organize suas contas e gastos

O primeiro passo, sem dúvidas, consiste em montar um planejamento financeiro para casar e ainda se comprometer com metas de poupança mensais.

Então, antes de qualquer coisa, separe todas as suas despesas fixas dos outros gastos que você tem.

Saiba que a dica acima é muito importante para que você consiga visualizar o que pode ser cortado das suas despesas mensais e assim, não terminar o mês com saldo negativo.

Após entender essas informações, procure maneiras de cortar gastos desnecessários, como idas ao shoppings que acabam resultando em uma grande compra que não estava prevista.

Além disso, é importante que regularize todas as suas dívidas pendentes, isso permitirá que você guarde mais dinheiro sem precisar se preocupar com alguma restrição.

Uma vez que, essas restrições podem te atrapalhar muito se precisar solicitar algum crédito para o casamento .

Por último, busque ao máximo pagar tudo que você precisa à vista, porque cheques e cartões de crédito só postergam o pagamento.

Em consequência disso, podem fazer com que você gaste muito mais, ao pagar as taxas de cartão e juros em casos de atrasos no pagamento da fatura, por exemplo.

2. Estabeleça um teto de gastos

Ter em mente um limite do valor que pretende gastar neste momento é muito importante para que você saiba até onde pode ir com os gastos.

Assim que decidir esse limite, separe um valor para cada situação, quanto quer gastar em salão, buffet, roupas, convites e as demais etapas do casamento.

Considere o valor estabelecido em todas as escolhas que fizer, assim, ficará muito mais fácil controlar o seu dinheiro e você conseguirá aproveitá-lo da melhor forma.

3. Faça planilhas

As planilhas de gastos são grandes aliadas de pessoas que desejam começar um planejamento das finanças e têm uma meta a ser cumprida.

Por isso, para a melhor organização do seu casamento, faça uma planilha para o seu entendimento, ou seja, de forma que você consiga visualizar as informações com clareza e consiga acrescentar ou retirar dados sempre que precisar.

4. Utilize o Mobills

Nada melhor do que um aplicativo de controle financeiro para complementar suas planilhas, e desse assunto o Mobills entende.

A plataforma está disponível tanto no seu desktop, como em aplicativos para Android e iOS, disponibilizando uma versão de testes gratuita.

Com ele, é possível separar suas receitas e despesas por categorias, mantendo sempre suas informações sincronizadas.

Ótima oportunidade de controlar suas finanças e fazer esse casamento acontecer, hein?

5. Comece um planejamento financeiro em casal

Se você pensa em casar, já passou da hora de começar a pensar em conjunto com o seu parceiro(a).

Essa é uma decisão muito importante na vida a dois, quando você se une com alguém, permite que essa pessoa divida a vida com você, inclusive os assuntos financeiros.

Então, pense sempre que você não está casando sozinho(a), precisa da participação do outro em todos os momentos, principalmente, ao abrir mão de algumas coisas e começar o controle financeiro em casal.

6. Faça com que o seu dinheiro renda

Quando você tem uma meta, é importante pensar em diversas alternativas para atingi-las e, em caso de um casamento, é necessário que o seu dinheiro renda mais ainda.

Por isso, se concentre em outras formas de fazer dinheiro, como investir em renda variável num período de tempo que não atrapalhe a sua meta ou, até mesmo, realizando trabalhos temporários que permitam que você tenha um dinheiro extra no fim do mês.

No final das contas, todo dinheiro que entrar fará muita diferença.

Entenda as melhores formas de investimentos com o Blog Mobills!

Caso prefira, você pode conferir essas dicas através de um vídeo.

Como economizar ao escolher os serviços prestados em seu casamento?

Agora que você já sabe como se organizar financeiramente para começar a planejar o seu casamento, é essencial que entenda como economizar também ao escolher os serviços que serão prestados para vocês.

1. Se atente à lista de convidados

Claro que você quer que o dia do seu casamento seja incrível, cheio de pessoas que você ama e quer por perto, mas cuidado com os excessos.

A quantidade de convidados está totalmente relacionada aos seus gastos, então, priorize pessoas importantes que estão sempre com você e que não queiram ser convidadas apenas por “interesse”.

Convites, buffet, espaço do salão de festas, entre outras questões, são todos calculados pelo número de convidados.

2. Pense na época do ano que acontecerá seu casamento

Algumas épocas do ano encarecem algumas coisas que são essenciais no seu casamento, quando está perto da páscoa, o chocolate fica mais caro, por exemplo.

As flores também podem ter crescimento no valor dependendo da data comemorativa.

Por isso, se atente a esses detalhes para não ter gastos excessivos.

3. Invista em sites de lista de presentes

Atualmente, alguns sites permitem que você crie listas “imaginárias” e receba o valor dos presentes que estavam naquela lista em dinheiro, como o Casar.com e o iCasei, por exemplo.

Esse estilo de lista tem se tornado cada vez mais comum e permite que os noivos gastem o dinheiro da forma que preferirem, como na nova casa ou na lua de mel.

Conclusão

Finalmente, depois dessas dicas de como juntar dinheiro para casar você pode começar a pensar em realizar esse grande sonho.

Entender como organizar um casamento com base em um bom planejamento financeiro não permitirá que você transforme esse momento que deve ser muito especial em um pesadelo cheio de dívidas.

Por isso, continue acompanhando nossos artigos para que o seu controle financeiro esteja em dia e você não perca nenhuma novidade.

Conheça o Mobills!

Comente, nos siga nas redes sociais e compartilhe este conteúdo!

O que achou do artigo “Como juntar dinheiro para casar: 9 dicas para realizar um casamento sem comprometer as finanças”?

Se gostou, então, cadastre-se na nossa Lista Vip para receber as novidades em primeira mão e compartilhe esse post com seus amigos e familiares que possam se interessar.

A sua opinião é muito importante para nós! Sendo assim, sugira novos temas e deixe seu comentário!

Quer acompanhar nosso conteúdo no Instagram? Siga @mobillsedu!

Não deixe, também, de acessar o canal do Mobills no Youtube.


VEJA TAMBÉM:


Junte-se a mais de 239.950 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade.


    🤔 Tem dúvidas ou dicas? Comenta aqui, que nossos especialistas respondem!

    Notifique-me de novos comentários via e-mail.

    Junte-se a mais de 239.950 pessoas

    Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade.


      Você também vai gostar...


      Escrito por Larissa Brioso Educadora Financeira

      Larissa Brioso é estudante de Economia e Educadora Financeira na Mobills. Possui experiência na área de marketing, SEO e criação de conteúdo com ênfase em Educação Financeira.

      • Editora-chefe do blog Mobills;
      • Estudante de economia;
      • Criadora de lições para o app MobillsEdu.
      .