Melhores Melhores Guias Guias Ferramentas Ferramentas Mobills Mobills
outros
isca
Não
anual

Educação financeira infantil: Dicas para ensinar de forma simples

Ensinar educação financeira para seus filhos é possível! Confira nossas dicas e veja como começar a introduzir o assunto já na infância.

Artigo escrito por Claudia Borges em 04 de Dezembro de 2021

Talvez uma das maiores preocupações de todo pai e mãe seja criar um futuro confortável para seus filhos. Nesse sentido, a educação financeira infantil acaba sendo muito importante para essas famílias.

Isso porque, a educação financeira não se limita ao controle de gastos em relação aos seus recebimentos para se manter longe das dívidas.

A prática vai além disso, e, se ensinada ainda na infância, pode ajudar na formação da capacidade de planejar e executar esse planejamento.

Sendo assim, preparamos um artigo com informações ricas para você aprender como abordar o tema com seus filhos. Continue lendo!

Como introduzir a educação financeira para crianças?

Apesar da importância do tema, é fundamental considerar a idade do seu filho na hora de começar o processo. 

Isso porque, a maneira como será apresentada a educação financeira infantil é diferente para cada fase. Crianças mais novas recebem melhor a informação quando apresentada de forma mais lúdica, por exemplo.

Enquanto isso, crianças mais velhas podem receber melhor a informação com uma conversa, ou propondo alguns desafios. Confira mais algumas dicas:

Fale sobre o assunto o mais cedo possível

É possível falar sobre o tema com crianças a partir de 3 anos de idade. Nessa idade, elas costumam desenvolver interesse por moedas, o que é uma ótima maneira de introduzir o conceito, mesmo que elas não entendam sobre valores.

Contudo, é importante ressaltar que, entender a importância do dinheiro não significa atribuir um valor às experiências que são importantes, como as brincadeiras com os amigos, que não possuem valor material.

Explique o que é e como ganhamos dinheiro

Quem nunca ouviu a famosa frase “Dinheiro não dá em árvore”?

Uma criança dificilmente entende bem o conceito de trabalhar para receber dinheiro. Para elas, ter dinheiro está relacionado apenas com ser adulto.

Sendo assim, é importante explicar bem no que consiste o seu trabalho, quais suas responsabilidades, e que você recebe um valor pré-estipulado para fazê-lo.

Em alguns casos é possível até introduzir o conceito na rotina da criança, remunerando por alguns trabalhos pequenos que não tenham relação com as responsabilidades que ela já exerce no dia a dia. 

Explique a diferença entre desejo e necessidade

Essa é uma diferença que muitos adultos ainda não entendem bem, não é? Então, é essencial mostrar para seu filho que existe essa diferença, pois ela pode afetar muito a relação dele com o dinheiro quando crescer.

Comece trabalhando aos poucos, faça uma lista de coisas que ele considera necessárias e entenda qual o nível de conhecimento dele sobre o assunto. A partir disso, vá trabalhando o tema.

Fale sobre escolha e renúncia

Assim como o tópico anterior, também é preciso deixar bem claro para seu filho que toda escolha que ele faz tem uma consequência, ou, um custo de oportunidade

Sendo assim, se ele está guardando um dinheiro para comprar um determinado item, retirar parte desse valor para pagar um sorvete, por exemplo, reduz o dinheiro necessário para a compra. 

Esse é um exemplo simples, mas não tira o valor da importância das escolhas que fazemos e que, cada uma delas, tem uma consequência.  

Ensine a fazer um orçamento

Os especialistas afirmam que, a partir dos 13 anos, já é possível conversar com seu filho sobre orçamento doméstico e até pedir ajuda na hora de elaborar a lista de compras, por exemplo.

Use situações da vida real e mostre para seu filho a importância de montar um orçamento e se manter nele durante as compras.

Ensine sobre registro de gastos

Orçamento definido, é importante se ater aos valores estipulados. Sendo assim, registrar todos os gastos é fundamental.

Você pode mostrar a ela as ferramentas que pode utilizar, como caderno, planilha de gastos e até um aplicativo de controle financeiro, como o Mobills. O importante mesmo é fazer seu filho compreender e registrar todas as despesas que tiver. 

Mobills: Finanças e Cartões

Avaliação Mobills
4.5 300
Avaliação Mobills
URL verificada
Plataforma Android, iOS e Web.
Funcionalidades Controle de contas, cartões planejamentos e objetivos.
Preço Menos de R$8,40 por mês para ter suas contas em dia.
Benefícios App com ótima usabilidade e Design.
URL verificada
  • Mais detalhes do Mobills
    • Conecte suas contas e cartões: Saiba para onde o seu dinheiro está indo com nossas integrações automáticas. Gerencie todos os seus gastos e evite o cheque especial, o empréstimo com maior taxa de juros do mercado;
    • Monte um planejamento financeiro: Faça orçamentos mensais e mantenha seus gastos sob controle. Defina alertas para evitar passar do seu limite de despesas;
    • Crie objetivos: Determine metas para alcançar os seus sonhos. Quer comprar uma casa, fazer uma viagem? Crie objetivos no app e realize os seus desejos.

Ensine como é poupar dinheiro e para que serve

Nesse ponto seu filho já deve ter entendido que dinheiro não é brincadeira, portanto, que tal dar um próximo passo na educação financeira infantil da sua casa? 

Mesmo que seu filho tenha um cofre onde ele guarde todas suas moedas por anos, é preciso aprimorar o conceito e passar para ele a ideia de poupar com um objetivo específico. 

Converse com ele sobre metas e como poupar para alcançar os objetivos definidos. Aos 15 anos já é possível que seu filho entenda o conceito perfeitamente e até possa ir além e conhecer alguns tipos de investimentos

Outro ideia importante a se estabelecer é a de que é possível multiplicar o dinheiro, quando aplicado de forma correta e consciente.

Mesada: em dinheiro ou cartão mesada

Aprender a lidar com o dinheiro de forma prática pode ser muito mais eficiente do que apenas explicar o conceito para a criança. Para isso, a mesada pode ser uma ótima alternativa. 

E com as facilidades da vida moderna, já é possível presentear seu filho com um cartão mesada. Com ele é possível abastecer todo mês os valores estabelecidos e ainda fazer controle disso. 

Tem também a opção tradicional de fazer o pagamento em dinheiro. Nesse caso, vale até mesmo incluir seu filho nessa escolha.

Ensine a doar

Lembra que falamos sobre momentos que não possuem valor financeiro? Fazer doações pode ser considerado um deles.

Além de ensinar um pouco mais sobre gentileza, esse hábito vai ajudar seu filho a não acumular roupas ou qualquer outro item que esteja doando. 

Fale sobre desperdício

Ensinar o verdadeiro valor do dinheiro inclui mostrar que todo desperdício feito é dinheiro jogado fora, uma vez que todo bem de consumo, alimentação, e outros, teve um pagamento por trás. 

Dessa forma, é preciso mostrar que não devemos desperdiçar comida, energia elétrica, água ou qualquer outro produto, pois pagamos por eles e devemos zelar por nosso dinheiro.

Incentive o empreendedorismo

Observe bem seu filho e perceba se ele possui um espírito empreendedor, caso a resposta seja positiva, não hesite em estimular isso!

Só tenha cuidado para não deixar a criança se deslumbrar e prejudicar os estudos ou alguma outra área da vida dela. É preciso saber dosar e entender quando é uma oportunidade de verdade. 

Ofereça conteúdos sobre o assunto

A internet está repleta de bons conteúdos sobre educação financeira infantil, basta saber como procurar. Por isso, ofereça ao seu filho videoaulas, textos e livros sobre o tema. 

Uma dica legal é consumir o conteúdo juntamente com seu filho e propor discussões, tirar dúvidas e até trabalhar o assunto com ele. 

Explique sobre investimentos

Crianças maiores, já entrando na adolescência, já possuem maturidade para começar a aprender sobre o assunto. Então, converse com seu filho, explique o que são investimentos, para que servem e quais tipos existem.

O Importante é estabelecer um ambiente seguro para ela, no qual ela se sinta confortável em fazer perguntas e expressar suas dúvidas. Além disso, mostre como funciona na prática os investimentos.

Importância da educação financeira para crianças

A educação financeira infantil ensina para as crianças sobre planejamento e execução, sobre causas e consequências, sobre organização, e muito mais.

Logo, a possibilidade dessa criança crescer e se tornar mais responsável e com uma boa saúde financeira é grande. E, é até provável que, sua maturidade financeira seja melhor que a dos pais. 

Contudo, o maior benefício de ensinar uma criança sobre educação financeira só será percebido a longo prazo.

O processo será longo, mas satisfatório

Não se engane, não será uma tarefa fácil! Educação financeira é sobre criar hábitos, então, é um processo longo e que exige muita dedicação dos pais e adultos que estão ao redor da criança.

No entanto, os benefícios vêm com certeza. E poder transmitir para seu filho um conhecimento tão importante que é fundamental para o bem-estar financeiro dele na idade adulta, é uma dessas experiências que não tem preço!

Dessa maneira, tenha paciência e busque sempre adequar as informações apresentadas com a idade e maturidade do seu filho e logo estará colhendo frutos dessa dedicação.



Escrito por Claudia Borges Analista de Conteúdo

Jornalista em formação, apaixonada por boas histórias e por transformar a vida das pessoas através da educação financeira.

  • Jornalista;
  • Redatora Mobills.

Assine a Newsletter Mobills
Junte-se a mais de 239.950 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade.


Você também vai gostar...


🤔 Tem dúvidas ou dicas? Comenta aqui, que nossos especialistas respondem!

.