Melhores Melhores Melhores Ferramentas Ferramentas Ferramentas Mobills Mobills
outros
isca
Não

Fundo de reserva consórcio: entenda qual é a utilidade dele

Descubra qual é a função de um fundo de reserva no consórcio, os riscos de não ter um, como é calculado o valor e se realmente vale a pena para você.

Artigo escrito por Thiago Sousa em 25 de Agosto de 2023

O fundo de reserva do consórcio é algo essencial para quem está participando com algum consórcio – ou está buscando esse serviço.

Com ele, você mantém seu serviço e o grupo de consorciados seguro de algum incidente que prejudique o planejamento e o andamento do grupo.

Por isso, abaixo nós mostramos em detalhes o que é essa reserva, as vantagens, se é algo obrigatório e em quais casos esse valor é usado.

O que é fundo de reserva no consórcio?

Se você sabe o que é um fundo de emergência nas finanças, já consegue ter uma noção de como ele funciona no consórcio.

Então, o fundo de reserva no consórcio serve para proteger o grupo de consorciado de possíveis inadimplências, despesas judiciais em casos não esperados e outras situações.

Para isso, os membros consorciados contribuem com um certo valor para que essa “poupança” seja montada e usada em casos necessários – que no final do contrato pode ser devolvido como vamos explicar logo mais.

E sim, o fundo de reserva do consórcio é regulamentado pela Lei nº 11.795 e pelo Banco Central do Brasil na Circular nº 3.432 do BACEN (Banco Central do Brasil).

Entenda como funciona e como calcular o fundo de reserva do consórcio!

Ele é obrigatório para todos os contratos de consórcio?

Não! Mas depende de alguns fatores.

Como mencionado acima pela lei, o fundo de reserva no consórcio é uma opção que administradora pode incluir no seu serviço.

Porém, essa é uma decisão opcional por parte da administradora, mas uma vez que um grupo de consórcio tiver um fundo de reserva, qualquer pessoa que participa dele será obrigada a pagar essa taxa.

Essa taxa, bem como o seu valor, consta no contrato que o consorciado assina antes de entrar no grupo.

Além disso, grande parte das instituições cobram esse valor, já que ele oferece mais segurança para o grupo.

Vantagens do fundo de reserva no consórcio

Antes de pensar como mais uma taxa que você terá que pagar para participar de um consórcio, esse valor pode voltar para você.

Depois que todos já tiveram sua carta de crédito contemplada e o contrato acabou, o valor restante desse fundo.

Além de outros valores como o fundo comum, multas e outros saldos é dividido para todos os membros do grupo.

Outra vantagem é o fato de que em grande parte dos casos, a taxa do fundo de reserva não é tão alta. Não se preocupe que mais abaixo mostramos como esse valor é calculado.

Além disso, o mais importante é manter a segurança e estabilidade do grupo em casos de emergências financeiras, despesas judiciais, endividamento e inadimplência.

Em quais situações o fundo pode ser usado?

Depois de já entender tudo sobre o fundo de reserva do consórcio, é importante saber que ele pode ser usado em casos de:

  • Cobrir valores do fundo comum em casos de insuficiência;
  • Custos e despesas judiciais ou extrajudiciais;
  • Despesas bancárias do grupo;
  • Contemplação em casos de sorteio.

Como o valor da contribuição do fundo de reserva do consórcio é

calculada?

Há um cálculo base para cobrar esse valor que é basicamente 2% sobre o valor da carta de crédito. Mas para não ser cobrado todo de uma vez, ele é dividido junto com as parcelas. Veja um exemplo:

Com uma:

  • Carta de crédito no valor de R$80 mil;
  • Prazo do consórcio de 70 meses;
  • E o percentual do fundo de reserva de 2%.

Como o percentual do fundo é sobre o valor da carta de crédito, nesse caso teríamos 2% de 80 mil, que dá um total de 1.600.

1.600 seria o total do fundo de reserva total do contrato, mas como ele é pago junto com as parcelas do consórcio, basta dividir 1.600 para 70 meses, que dá um total de 22,85.

Ou seja, nesse exemplo que usamos acima, o valor do fundo de reserva seria de R$22,85 mensalmente e R$1.600 no total do prazo do consórcio.

Então, fique atento às principais taxas de um consórcio como o fundo comum (a taxa mensal que todos pagam normalmente), fundo de reserva, taxa de administração e seguro.

Para onde vai o dinheiro se o valor não for usado?

Como mencionado anteriormente, se o fundo não foi usado ou só uma parte foi usada durante todo o consórcio, o valor restante é dividido e devolvido para todos os membros do grupo.

Logo depois da última assembleia de encerramento do grupo, a administradora tem até 60 dias para finalizar o grupo e devolver valores restantes.



Escrito por Thiago Sousa Redator

Estudante de Línguas Estrangeiras Aplicadas (LEA-MSI) na UnB. Conteudista, apaixonado por tecnologia e poliglota que usa o marketing de conteúdo para proporcionar acesso fácil à educação sobre finanças pessoais.

Você também vai gostar

.
.