Resumo do livro Pai Rico Pai Pobre – Robert Kiyosaki

Pai Rico, Pai Pobre é um clássico das finanças e seus ensinamento permanecem mais atuais e necessários do que nunca. Então, leia o artigo e conheça as principais lições de Robert Kiyosaki.

Artigo escrito por Marcos Vitor em 24 de Março de 2021

pai rico pai pobre livro

Preparamos um resumo do livro pai rico pai pobre com as principais lições ensinadas por Robert Kiyosaki para que você possa assim atingir o sucesso financeiro.

Nós aprendemos a vida toda que devemos estudar bastante para arrumar um bom emprego e nos aposentar recebendo valor significativo na previdência social.

Mas, será que a vida se resume a isso mesmo?

Na verdade, temos a opção de trilhar um caminho diferente através da educação financeira.

Para isso, é necessário se livrar de crenças limitantes e investir naquele conhecimento que pode nos desenvolver.

Ao descobrir isso, Robert Kiyosaki encontrou a rota do sucesso e da prosperidade financeira.

Então, ele decidiu transmitir os principais ensinamentos aprendidos ao longo de sua vida no livro Pai Rico, Pai Pobre.

E é sobre esse livro que vamos discutir neste texto.

Livro Pai Rico, Pai Pobre

Nele, você vai aprender:

  • Quem é Robert Kiyosaki;
  • Quem foi o Pai Rico e o Pai Pobre;
  • O que é a Corrida dos Ratos;
  • A diferença entre ativos e passivos;
  • Para o quê devemos trabalhar.

Quem é Robert Kiyosaki?

Robert Kiyosaki, autor de Pai Rico, Pai Pobre

Robert Kyiosaki nasceu em 1947 na pequena cidade de Hilo, no Havaí, onde ele também cresceu.

Se formou na Academia da Marinha Mercante dos Estados Unidos em 1969. Após isso, recusou um emprego da Standard Oil e se alistou no Corpo de Fuzileiros Navais como piloto de helicóptero na época da Guerra do Vietnã.

Depois desse período, foi trabalhar na Xerox, se tornando o vendedor número 1 da empresa e adquirindo a experiência necessária para abrir sua primeira empresa, a Rippers.

Ela foi fundada junto com seu irmão e fazia produtos para surfistas.

Essa foi apenas uma de suas várias tentativas malsucedidas de criar uma companhia relevante.

Contudo, tudo isso serviu de aprendizado para que ele fundasse a Cashflow Technologies, empresa com foco em educação financeira e empreendedorismo.

Em 1997, escreveu seu primeiro livro mais famoso, Pai Rico, Pai Pobre, que já foi traduzido para 40 idiomas.

Além disso, ele escreveu outras 26 obras e se tornou uma referência internacional por falar de maneira simples e didática sobre finanças e investimento.

Um Pai Rico e um Pai Pobre

Robert cresceu sob a influência de duas figuras paternas, seu pai biológico e o pai de seu amigo Mike.

O primeiro era muito inteligente e instruído, tinha Ph.D. e sempre foi destaque no meio acadêmico.

O outro nunca concluiu o ensino médio.

Ambos foram homens bem-sucedidos em suas carreiras, trabalharam arduamente durante toda a vida e auferiram rendas consideráveis.

Contudo, um sempre passou por dificuldades financeiras, enquanto o outro se tornou o homem mais rico do Havaí.

O interessante é que ambos acreditavam firmemente na instrução, mas não sugeriram o mesmo tipo de estudo.

Eles tinham ideias muito diferentes sobre dinheiro, então Robert ouvia o conselho dos dois e refletia sobre eles.

Esse processo se mostrou valioso no longo prazo, pois ele aprendeu a pensar por si mesmo para tomar as melhores decisões.

Um dos pais costumava falar: “Não posso comprar isso”.

Por outro lado, o outro proibia o uso dessas palavras. Ele insistia que Robert falasse: “O que eu posso fazer para comprar isso?”

O pai rico explicava que, ao dizer automaticamente que não pode comprar algo, seu cérebro para de se esforçar. Entretanto, o ideal é fazer uma pergunta que te faça pensar em alternativas.

O objetivo desse exercício não é se entregar aos desejos consumistas, mas treinar nossa mente, o computador mais poderoso do mundo.

O fato de um dos pais exercitar a inteligência sobre dinheiro, enquanto o outro não, fez com que um deles ficasse financeiramente mais forte, e o outro mais fraco.

Os dois pais tinham atitudes mentais diferentes.

Um deles recomendava que Robert estudasse arduamente para poder trabalhar em uma boa empresa, enquanto o outro recomendava que ele estudasse para conseguir comprar uma boa empresa.

Um dos pais dizia: “Não sou rico porque tenho filhos”. O outro: “Tenho que ser rico por causa de vocês, meus filhos.”

Portanto, diante dessas diferenças, Robert Kiyosaki decidiu dar ouvidos ao pai rico, mesmo que o outro tivesse os títulos universitários.

Saia da Corrida dos Ratos

Segundo o pai rico, a maioria das pessoas tem preço. E isso por causa de duas emoções humanas, o medo e a ambição.

Primeiro, o medo de não ter dinheiro as leva a trabalhar arduamente e, quando, recebem o pagamento, a ambição ou o desejo as leva a pensar nas coisas maravilhosas que poderiam ser compradas.

Por isso, suas vidas se resumem em acordar, ir para o trabalho, pagar contas, acordar, ir para o trabalho, pagar contas.

Nesse sentido, a vida das pessoas é eternamente controlada por essas duas emoções: medo e ambição.

Se as pessoas ganharem mais dinheiro, elas continuam o ciclo, aumentando também as despesas.

É isso que ele chamava de Corrida dos Ratos.

Corrida dos Ratos: Pai Rico, Pai Pobre

Mas, a questão que surge é: como sair da Corrida dos Ratos?

O primeiro passo é falar a verdade.

Devemos refletir sobre nossas emoções e ser sinceros sobre o que estamos sentindo.

Em vez de enfrentar o medo, as pessoas resistem e não pensam. Elas reagem emocionalmente e não usam suas mentes.

Então, elas se veem com alguns dólares na mão e novamente as emoções de alegria, do desejo e da ambição se apossam delas.

O pai rico dizia que não devemos evitar as emoções, pois são elas que nos tornam humanos.

Na verdade, devemos observá-las e não reagir a elas e usar nossa mente ao nosso favor, não contra.

Ele também falava que é a ignorância sobre o dinheiro que causa tanta ambição e tanto medo.

Se as pessoas entendem como o dinheiro funciona e como ele afeta toda a economia, elas não seriam mais reféns de suas emoções.

Além disso, não adianta simplesmente ganhar mais dinheiro. Isso porque, sem o conhecimento, você também vai acumular mais gastos e continuar na Corrida dos Ratos.

Acumule ativos

Segundo Robert Kiyosaki, se você deseja ser rico, precisa entender a diferença entre um ativo e um passivo e comprar ativos.

O pai rico dizia que ativo é aquilo que coloca dinheiro no seu bolso. O passivo o tira.

“Os ricos adquirem ativos. As classes média e baixa adquirem passivos pensando que são ativos”.

Pai Rico

Por exemplo, a maioria das pessoas considera que a sua casa é o seu maior investimento e a realização de um sonho.

Contudo, apesar de todo o valor sentimental, um imóvel tira dinheiro do nosso bolso, não coloca.

O autor não quer nos desincentivar a comprar uma casa, mas apenas quer que reconheçamos a diferença entre os conceitos.

A única forma de o seu imóvel se tornar um ativo é se você colocá-lo para alugar.

Nesse sentido, seu carro, o financiamento que você fez e a fatura do seu cartão de crédito são passivos.

Por outro lado, os ativos são as ações, os imóveis (que geram renda), os títulos, as propriedades intelectuais etc.

Pois, por meio deles, você recebe o aluguel, os dividendos, os juros e os royalties.

A fórmula da riqueza de Pai Rico, Pai Pobre

A fórmula da riqueza é simples, mas as pessoas não a seguem porque não sabem diferenciar esses dois conceitos.

Depois de entender as definições, tudo fica mais simples, pois, se quisermos ser ricos, basta passar a vida comprando ativos.

Por outro lado, se quisermos ser pobres ou pertencer à classe média, é só adquirir passivos.

Em complemento ao tópico anterior, ganhar mais dinheiro não resolve nossos problemas.

As pessoas não são/ficam pobres por não ganharem dinheiro, mas porque passam a vida comprando passivos em vez de ativos.

O que falta em nossa educação não é saber como ganhar dinheiro, mas como gastá-lo.

É o que se chama de aptidão financeira – o que você faz com o dinheiro depois que ganha, quanto tempo você o conserva e o quanto dele trabalha para você.

Mas, à medida que nossos ativos crescem, como medir a extensão no nosso sucesso?

Robert cita uma frase que pode elucidar essa questão.

“A riqueza é a capacidade de uma pessoa sobreviver pelos dias que virão – ou, se parar de trabalhar hoje, por quanto tempo poderá sobreviver?”

Buckminster Fuller

Portanto, se construirmos um patrimônio que gere uma renda que cubra todos os nossos gastos, seremos abastados.

Ainda não seremos ricos, mas estaremos aparados.

Caso continuemos investindo em ativos geradores de renda de modo que esta seja maior que nossas despesas, então poderemos investir esse excedente em mais ativos.

O autor diz que esse processo é como plantar uma árvore.

Você rega durante anos e, então, um dia, ela não precisa mais disso. Suas raízes são suficientemente profundas.

Então, a árvore lhe proporciona sombra ao seu bel-prazer.

Robert defende a ideia de que se queremos adquirir um passivo, devemos antes investir em ativos que gerem o valor suficiente para financiar nossos desejos.

Não trabalhe pelo dinheiro

A maioria de nós trabalha unicamente para pagar impostos ao governo e juros de financiamento aos bancos.

Além disso, um dos maiores erros que podemos cometer é trabalhar pelo dinheiro.

Isso porque, segundo o pai rico, o dinheiro não é real, ele é só um meio para conquistarmos coisas reais.

Ele continua dizendo que somente a educação financeira pode nos dar a correta compreensão a respeito do dinheiro.

Por isso, as classes média e baixa trabalham pelo dinheiro, enquanto os ricos fazem com que o dinheiro trabalhe para eles.

Como já foi dito, mais dinheiro não resolve o problema das pessoas.

Na realidade, muitos que são bem remunerados lutam com problemas financeiros, pois não sabem como fazer o dinheiro trabalhar para eles.

Mas, como podemos fazer isso? Investindo em ativos!

Robert nos fala que a aquisição e a construção de ativos que geram fluxo de caixa colocam o dinheiro para trabalhar para você.

Essa é a ciência do investimento: o dinheiro que faz dinheiro.

Ao invés de trabalhar para comprar passivos, deixe que seu dinheiro faça esse esforço por você.

Segundo o autor, cada dólar na coluna de ativos dele era um ótimo empregado se esforçando para se multiplicar e comprar para o chefe um novo Porsche.

Por fim, devemos sempre lembrar dessa afirmação do pai rico: “Se quisermos ter mais liberdade, devemos ter o dinheiro trabalhando para nós.”

20 anos do Pai Rico, Pai Pobre

Em breve, Pai Rico, Pai Pobre vai completar 1/4 de século desde sua publicação.

Contudo, ele continua tão, ou até mais, atual quanto na época em que foi escrito por Robert Kiyosaki.

Quando eu li esse livro pela primeira vez, minha mente abriu para questões financeiras.

Hoje, sem dúvida, o dinheiro é um aliado, não um vilão. Busco todos os dias fazer dele um empregado, não um patrão.

Por isso, recomendo a todos que leiam esse livro o quanto antes, pois ele será de grande utilidade.

Continue aprendendo!

Gostou deste conteúdo? Então, cadastre-se em nossa Lista Vip para receber conteúdos sobre finanças pessoais e investimentos em primeira mão.

Além disso, você pode acompanhar nosso conteúdo no YouTube.

Não esqueça de deixar nos comentários as suas dúvidas ou sugestões.


Junte-se a mais de 239.950 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade.


    8 comentários publicados nesse artigo
      29/05/2021 às 14:50

      Boa resenha, Marcos Vitor. Tenho esse áudiobook. Passei a questionar e analisar melhor minha relação de consumo. 🌷

        31/05/2021 às 08:37

        Excelente, Alice. Pai Rico, Pai Pobre é realmente um clássico que impactou a vida de muitas pessoas, inclusive a minha.

      26/04/2021 às 20:31

      Excelente conteúdo! Tenho o livro mas sempre tive preguiça de lê-lo. Lendo o resumo, me deu motivação para iniciar a leitura, além de insights para por em prática a compra de mais ativos. Parabéns!

        27/04/2021 às 08:41

        Excelente, Laís. Nosso objetivo com essas resenhas sempre é instruir e instigar.

      26/04/2021 às 19:23

      Estou querendo abrir meu próprio negócio, isso é fazer o dinheiro trabalhar por me?

        27/04/2021 às 08:43

        Depende, Daiane. Enquanto seu negócio depender dos seus esforços, você estará trabalhando pelo dinheiro. A partir do momento que você não precise mais estar diretamente na empresa e esta começar a escalar, você terá o dinheiro trabalhando para você.

      24/03/2021 às 12:56

      Como fazer o dinheiro trabalhar para mim ?

        24/03/2021 às 15:55

        Olá, Tarcísio. Para isso, você precisará adquirir ativos, que é tudo aquilo que coloca dinheiro no seu bolso. Portanto, invista em ações, títulos, imóveis, fundos ou qualquer outro ativo. Lembre-se de verificar seu perfil como investidor e de analisar a qualidade das aplicações.

    🤔 Tem dúvidas ou dicas? Comenta aqui, que nossos especialistas respondem!

    Notifique-me de novos comentários via e-mail.

    Junte-se a mais de 239.950 pessoas

    Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade.


      Você também vai gostar...


      Escrito por Marcos Vitor Especialista em investimentos

      Especialista em investimentos do Mobills, Marcos é estudante de economia na UFC e recentemente tirou sua certificação na área. Tem como hobby aconselhar amigos sobre investimentos.

      • Certificado de Especialista Anbima (CEA);
      • Estudante de economia;
      • ETF no Mercado Brasileiro - ANBIMA;
      • Gestão de Riscos - ANBIMA.
      .