Custo de Oportunidade: Como esse conceito pode melhorar sua tomada de decisão

Se quisermos otimizar nossas escolhas, devemos avaliar as alternativas. Então, leia este artigo e veja como o conceito de custo de oportunidade pode ajudar nesse processo.

Artigo escrito por Marcos Vitor em 20 de Março de 2021

Pessoa estudando sobre custo de oportunidade

No processo de investimento, é essencial que tenhamos a capacidade de avaliar as aplicações financeiras.

Nesse sentido, precisamos conhecer as principais características do ativo ou projeto para que, assim, possamos fazer as melhores escolhas.

Uma vez que tenhamos compreendido a relevância de fazer uma boa análise para alcançarmos bons resultados em nossos investimentos, podemos partir para a parte prática.

Um conceito que não pode ser negligenciado em nossa análise é o de Custo de Oportunidade.

Portanto, vamos te mostrar tudo que você precisa saber para conhecer e aplicar esse conceito nas suas avaliações.

Neste artigo, você vai aprender:

  • A definição e cálculo do custo de oportunidade
  • Tipos de custos de oportunidade
  • Custo de oportunidade nos investimentos
  • Principais dúvidas sobre o assunto

Então, vamos nessa?

custo de oportunidade: pessoa pensando

O que é o Custo de Oportunidade?

Custo de oportunidade é aquilo de maior valor que você abre mão por fazer uma escolha.

Por exemplo, a decisão de ir à faculdade traz o benefício do enriquecimento intelectual e melhores oportunidades de emprego.

Você pode pensar que o custo dessa escolha são os gastos com livros, transporte e alimentação.

Na verdade, esses gastos não conseguem expressar todo o sacrifício a ser feito ao passar anos numa faculdade.

É nesse sentido que se introduz o conceito de custo de oportunidade.

Quando você escolhe se dedicar à faculdade, está abrindo mão de gastar seu tempo em um emprego.

Para a maioria dos estudantes, os salários que deixam de ganhar enquanto estudam são o maior custo da sua educação.

Como foi dito, o custo de oportunidade é aquilo que você “desescolhe” ao escolher alguma outra coisa.

Esse conceito tem uma aplicação mais frequente em nossas vidas do que imaginamos, pois fazemos dezenas de escolhas durante o dia, e essas escolhas têm seu custo de oportunidade.

Em economia, o que é custo de oportunidade?

Em economia, a questão do custo de oportunidade surge devido ao princípio da escassez.

Se tivessémos um tempo infinito, poderiámos trabalhar, estudar e se divertir sem que a decisão de fazer uma dessas coisas implique em abrir mão de outra.

Da mesma forma, se tivéssemos dinheiro infinito, não teríamos que escolher entre um bem A ou um bem B, pois poderíamos escolher os dois.

No caso do governo, como ele não tem recursos infinitos, ele precisa escolher a melhor alocação entre saúde, educação e segurança.

Se o governo decidir investir mais em educação, terá uma saúde e uma segurança de menor qualidade.

Além dessa, existem incontáveis casos de uma escolha que implique em um custo de oportunidade.

Diferença entre trade-off e custo de oportunidade

Trade-off é um termo em inglês que não tem uma correspondência exata no nosso idioma, mas pode ser traduzido como um dilema, uma situação de escolha.

As pessoas enfrentam trade-offs porque elas se deparam com uma situação em que têm que escolher entre uma coisa e outra, de modo que não é possível escolher ambas.

Se fosse possível escolher o item A e o item B, não haveria dilema. A questão surge porque nós temos que escolher um ou outro.

Nesse sentido, precisamos analisar o custo de oportunidade das nossas decisões para fazermos as melhores escolhas.

Vamos supor que, ao acordamos, temos que tomar uma decisão dentre duas alternativas: ir à praia ou ao trabalho.

Logo, já enfrentamos um trade-off nas primeiras horas do nosso dia (a não ser que você trabalhe na praia).

O custo de oportunidade de ir à praia é o risco de sermos demitidos pelo nosso chefe. Por outro lado, o custo de oportunidade de ir trabalhar é termos um momento de lazer a menos.

Dessa forma, ao analisar o custo e o benefício, podemos ver que é melhor irmos trabalhar e deixa o lazer para outro momento.

Como se calcula o custo de oportunidade?

O cálculo do custo de oportunidade não tão é simples, pois nem tudo na vida pode ser mensurado segundo alguma métrica.

Entretanto, existe algumas situações onde é possível saber claramente qual será o maior benefício que estaremos abrindo mão ao tomar uma decisão.

Imagine que você quer abrir um negócio, mas não sabe exatamente qual será o segmento do seu empreendimento.

Existe diante de você três opções, uma padaria, uma loja de calçados ou uma clínica de estética.

Veja a seguir as características do empreendimento:

 PadariaLoja de calçadosClínica de estética
Retorno esperado20%15%12%
Risco de falência14%13%15%
Tabela de opções de negócios que envolvem custo de oportunidade

É bem claro que o melhor negócio depois de consideramos o risco e o retorno é a padaria.

Mas, qual é o custo de oportunidade?

15% com a loja de calçados, pois é a alternativa mais rentável além do empreendimento escolhido.

Da mesma forma, considere que existem duas ações, A e B, com rentabilidades esperadas de 8% e 6,5%, respectivamente.

Se considerarmos apenas a rentabilidade, vamos investir na ação A, sabendo que o custo de oportunidade são os 6,5% que conseguiríamos com a ação B.

Diante do que foi dito, parece que o cálculo do custo de oportunidade é simples quando tratamos de assuntos financeiros, mas não.

Nem sempre é fácil calcular o retorno esperado de um projeto ou aplicação, pois o futuro é muito incerto e nossa capacidade de previsão é muito falha.

Tipos de custo de oportunidade

Dentro do conceito de custo de oportunidade, existem quatro tipos que você precisa conhecer.

Custo de oportunidade oculto

Esse custo não está explícito na operação, então envolve fatores que estão além do nosso controle.

Portanto, esse tipo de custo não pode ser mensurado.

Nesse sentido, ele pode se referir a taxas internas de um investimento ou a aspectos externos.

Custo de oportunidade aberto

É um custo que pode ser mensurado, pois está explícito na operação.

Por isso, nós já temos conhecimento desses custos no momento da aplicação.

Custo de oportunidade ambiental

Esse custo é baseado no benefício máximo que nós podemos alcançar com a exploração de algum recurso natural.

Por exemplo, se vamos utilizar as águas de um rio para descarte de dejetos, ela não poderá ser usada para fins comerciais.

Custo de oportunidade contábil

Esse custo diz respeito às decisões de investimento da empresa e os benefícios que ela poderia alcançar com o uso alternativo dos recursos.

Custo de oportunidade nos investimentos

A taxa Selic é a taxa livre de risco, pois é a que remunera o ativo mais seguro do país, os títulos públicos.

Portanto, essa deve ser a taxa de referência para considerarmos o custo de oportunidade das demais aplicações financeiras.

Por exemplo, se eu desejo investir em um CDB para ter uma rentabilidade maior, eu devo ter ciência que abrirei mão de ter o rendimento da Selic, com um risco muito menor.

Então, sempre for investir em algo, estará deixando de investir no ativo mais seguro do país que rende de acordo com a taxa Selic.

Mas, surge uma dúvida: esse é o maior benefício que eu estou abrindo mão?

Provavelmente, não.

Existem aplicações com uma relação risco-retorno muito melhor que a dos títulos públicos que você pode estar abrindo mão.

Para nós, pessoas comuns, é muito difícil termos uma noção completa sobre todas os ativos que existem para que possamos escolher os melhores.

Assim, não somos capazes de saber exatamente qual é o investimento com maior benefício que estamos deixando passar.

Dessa forma, é complicado dimensionar precisamente o custo de oportunidade de um ativo.

Entretanto, podemos comparar um bom número de ativos entre si e chegarmos àqueles com uma ótima relação risco-retorno.

Nosso objetivo como investidor não é ter uma carteira de investimento perfeita, mas sim uma que tenha um bom desempenho no longo prazo.

Nesse sentido, eu posso ter noção de que a empresa A tem um melhor retorno esperado ajustado ao risco que a ação B.

Logo, ao analisar uma boa quantidade de ativos, posso escolher os melhores dentre os que foram analisados.

Eles serão os melhores do mercado? Provavelmente, não.

Mas, isso não é problema. Só devo me preocupar em investir em ativos que estejam de acordo com meus objetivos e com o meu perfil.

Principais dúvidas sobre o assunto

Naturalmente, pode ter restado alguma dúvida sobre o tema. Então, vamos tentar abordar os assuntos complementares agora.

Exemplos de custo de oportunidade

A análise dos custos de oportunidade é mais comum no nosso dia a dia do que pensamos.

Por exemplo,

  • Ao escolhermos fazer uma viagem, estamos “desescolhendo” uma televisão maior;
  • Ao decidirmos fazer uma pós-graduação, estamos abrindo mão de trabalhar mais tempo;
  • Se vamos ao parque, estamos optando por não ir à praia;
  • Quando passamos tempo estudando sobre investimentos, estamos deixando de estudar sobre qualquer outro assunto;
  • Quando uma empresa decide investir em capacitação para seus funcionários, ela está deixando de comprar máquinas novas; e
  • Se investirmos na ação da empresa X, estamos abrindo mão da ação Y.

Diferença entre Custo Econômico e Custo Contábil

Como foi dito, o custo de oportunidade incorpora mais do que simplesmente os gastos financeiros.

Assim, precisamos fazer uma diferenciação entre o custo contábil e o custo econômico.

No custo contábil, somente os custos explícitos são levados em consideração, enquanto que, no custo econômico, também precisamos considerar os custos implícitos.

Este último custo é justamente aquele que não vemos num primeiro momento, mas, ao analisarmos todo o contexto, poderemos percebê-lo.

custo de oportunidade: custo contábil e custo econômico
Custo contábil x Custo econômico

Segundo uma análise contábil, ao abrir um negócio, eu vou considerar a mão de obra, equipamentos, funcionários, tributos e todos os gastos explícitos.

Por outro lado, segundo uma análise econômica, eu devo considerar, além disso tudo, o custo de oportunidade do empreendimento.

O que é Custo de Oportunidade de Produção?

Como dissemos, a ideia de custo de oportunidade surge por causa da limitação dos recursos.

Na produção de algum bem ou na prestação de um serviço, esse fato se mostra tão verdadeiro quando em qualquer outra situação.

Imaginemos o caso de uma indústria têxtil.

Se o proprietário decidir comprar equipamentos melhores, ele vai ter menos dinheiro para investir em um ambiente mais confortável para os funcionários ou para adquirir uma segunda fábrica.

Ele precisa ter isso bem claro na hora de tomar uma decisão para que ele possa comparar custos e benefícios e fazer a melhor escolha.

Se o investimento em um ambiente mais agradável aos funcionários vai fazer com a produtividade da firma aumento mais do que se o proprietário investisse em maquinário, então ele deve escolher a primeira opção.

O custo de oportunidade não pode ser maior do que o benefício da decisão que vamos tomar. Caso contrário, não estaremos tomando a melhor decisão.

Principal função do custo de oportunidade

A melhor forma de fazermos ótimas escolhas em nossa vida é avaliando a situação.

Claro, não podemos fazer uma análise rigorosa antes de cada pequena decisão, mas podemos fazer diante daquelas situações de grande impacto.

Ter noção de que sempre temos que escolher entre duas ou mais opções (trade-off) e que, ao optarmos por uma, estaremos deixando de receber os benefícios das outras (custo de oportunidade) vai nos ajudar bastante em nossas decisões.

Por isso, esses conceitos são fundamentais em nossa vida.

Sem uma avaliação prévia de nossas ações, estaremos entregues à sorte, e nem sempre ela é generosa conosco.

Existe custo de oportunidade zero?

Nós podemos chegar à resposta dessa pergunta através da aplicação do conceito de custo de oportunidade.

Como foi dito, custo de oportunidade é aquele maior benefício que você abre mão ao tomar certa decisão.

Então, só existem duas formas de termos um custo de oportunidade zero: ou só termos uma opção de escolha ou diante de uma desvatagem caso não escolhamos certa opção.

Por exemplo, se eu só puder escolher X, então não existe um benefício que eu vou deixar de ganhar com essa escolha, pois não existe uma opção alternativa.

Por outro lado, vamos supor que eu vou ter prejuízo caso não escolha Y.

Nesse caso, eu sempre vou escolher Y e não estarei deixando de ganhar nada com essa escolha.

Na prática, são muito raros os casos de um custo de oportunidade zero.

Normalmente, sempre temos dezenas de alternativas diante de nós com seus respectivos benefícios.

O que é custo alternativo?

Vamos colocar o conceito de custo de oportunidade de outro modo.

Custo de oportunidade é o que poderíamos ganhar com o melhor uso alternativo dos nossos recursos.

Ao tomarmos uma decisão, estamos deixando ganhar caso usássemos de modo alternativo nossos recursos.

Por isso, algumas pessoas chamam o custo de oportunidade de custo alternativo.

Em termos práticos, não há diferença.

Faça as melhores escolhas!

A melhor forma de sermos bem-sucedidos é tomando as melhores decisões ao longo da nossa vida.

Mas, quais são as melhores decisões?

Só saberemos avaliando cada situação. Claro, essa avaliação leva tempo e pode não ser vantajosa em todos os casos.

Entretanto, como foi dito, quanto mais relevante for a situação, mais criteriosa deve ser a nossa análise.

Portando, leve em consideração todas as alternativas e escolha aquele que apresenta a melhor relação custo-benefício.

Continue aprendendo!

Gostou deste conteúdo? Então, cadastre-se em nossa Lista Vip para receber conteúdos sobre finanças pessoais e investimentos em primeira mão.

Além disso, você pode acompanhar nosso conteúdo no YouTube.

Não esqueça de deixar nos comentários as suas dúvidas ou sugestões.


Junte-se a mais de 239.950 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade.


2 comentários publicados nesse artigo
    20/03/2021 às 14:01

    Adorei o artigo, super relevante, agora farei melhores escolhas.

      22/03/2021 às 08:58

      Excelente, Cecília. Conhecer o custo de oportunidade nos ajuda muito em nossas escolhas. Aproveita e confere nossos outros artigos sobre finanças e investimentos.

🤔 Tem dúvidas ou dicas? Comenta aqui, que nossos especialistas respondem!

Notifique-me de novos comentários via e-mail.

Junte-se a mais de 239.950 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade.


Você também vai gostar...


Escrito por Marcos Vitor Especialista em investimentos

Especialista em investimentos do Mobills, Marcos é estudante de economia na UFC e recentemente tirou sua certificação na área. Tem como hobby aconselhar amigos sobre investimentos.

  • Certificado de Especialista Anbima (CEA);
  • Estudante de economia;
  • ETF no Mercado Brasileiro - ANBIMA;
  • Gestão de Riscos - ANBIMA.
.