Melhores Melhores Melhores Ferramentas Ferramentas Ferramentas Mobills Mobills
outros
isca
Não
anual

Você sabe quem criou o Pix? Saiba a origem dessa transferência!

O PIX tem se popularizado cada vez mais, devido à praticidade e todos os benefícios oferecidos. Entretanto, poucas pessoas sabem como foi o lançamento da ferramenta.

Artigo escrito por Isabela Matsura em 30 de Maio de 2023

O Pix é um meio de pagamento instantâneo, em que o dinheiro é transferido entre diferentes contas gratuitamente. Por isso, se tornou um dos meios mais utilizados. Mas, você sabe quem criou o Pix?

Outubro de 2020 foi a data de lançamento oficial da tecnologia, mas o início do funcionamento integral foi em 16 de novembro no mesmo ano. No entanto, a idealização começou bem antes.

Confira o conteúdo a seguir, e entenda quem criou o PIX e como foi o lançamento!

VEJA TAMBÉM: Qual o limite do Pix por dia? Descubra!

Quem criou o Pix?

Apesar de lançar o Pix apenas no final de 2020, o Banco Central do Brasil já realizava estudos sobre essa tecnologia desde 2016, principalmente sobre os benefícios e impactos que teria essa nova ferramenta.

A inspiração veio da startup Zelle, que nos EUA, lançou uma plataforma de transferências rápidas em 2016. Assim, o desenvolvimento do Pix começou em 2018, com a portaria n° 97.909, em maio.

O objetivo era criar um sistema similar ao da startup. Por isso, criaram um grupo de estudo para avaliar todas as possibilidades, e a portaria, voltada para o desenvolvimento de pagamentos instantâneos.

Dessa maneira, fica claro que quem criou o Pix foi o Banco Central, sob chefia do economista Ilan Goldfajn, durante o governo do então presidente Michel Temer.

Implementação do Pix

Agora que você já sabe quem criou o Pix, que tal saber um pouco mais sobre a sua implementação?

Embora a criação do PIX tenha sido durante a presidência de Michel Temer, a implementação e lançamento da ferramenta foi durante o governo de Jair Bolsonaro.

Foi durante a gestão de Roberto Campos Neto, no Banco Central EM 2019, que começou a divulgação do que seria o Pix hoje, aprovado por 85% de brasileiros de acordo com a Federação Brasileira de Bancos.

Desde então, o Pix já completou mais de 73 milhões de transações em apenas um dia, substituindo transferências TED e DOC.

Portanto, já é possível cadastrar suas chaves Pix nos principais bancos, como o PagBank, e aproveitar as vantagens da tecnologia:

PagBank

PagBank oferece uma digital completa, cartão de crédito, investimento, empréstimo e muito mais.

URL verificada

Os bancos perderam dinheiro após a criação do Pix?

Outra dúvida muito comum, é se as instituições financeiras perderam dinheiro ou ficam no prejuízo após a criação do Pix, por ser uma transferência gratuita e sem taxas.

Por exemplo, o banco BMG tem um parte da suas receitas provenientes dos serviços prestados aos seus clientes, com várias funcionalidades.

Entretanto, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, já ressaltou que isso não é verdade. Isso porque apesar de não ganharem dinheiro com as transações, os bancos conseguem monetizar as finanças dos usuários de outras formas.

Dessa forma, há a perda de receita em tarifas, mas há novas contas abertas e novos modelos de negócios. Além disso, você retira o dinheiro de circulação, o que é um custo enorme para o banco.

Ademais, muitas pessoas criam contas nas instituições para poder utilizar o Pix, o que garante mais clientes para o banco, que podem adquirir outros serviços futuramente.

VEJA TAMBÉM: O que é Pix? É seguro? Tire as suas dúvidas agora mesmo! || Com quantos anos pode ter Pix? Saiba qual a idade mínima!

CONTINUE LENDO


Escrito por Isabela Matsura Analista de Conteúdo

Analista de Conteúdo e bacharela em Comunicação Social com habilitação em Publicidade e Propaganda pela Universidade do Oeste Paulista. Apaixonada em ler e escrever, busco ajudar as pessoas a entender melhor o universo de finanças e cartões de crédito através da escrita.

Você também vai gostar


.
.