Gastar por impulso constantemente é algo capaz de arruinar qualquer orçamento. Então, saiba como eliminar as compras por impulso agora mesmo!

Compras por impulso: saiba como controlar seus gastos e ter uma vida melhor

Conheça o Mobills: o melhor gerenciador financeiro do Brasil!

As compras por impulso são, constantemente, algo capaz de arruinar qualquer orçamento. Não importa quão bom você seja em juntar dinheiro e viver dentro das suas condições, o impulso de comprar, muitas vezes é irresistível.

Celulares, computadores e diversos equipamentos eletrônicos, roupas da moda, sapatos, automóveis, entre outras tentações, que muitas vezes não precisamos, mas que, como um toque de mágica, nos mostram como sendo imprescindíveis em nossas vidas.

Quem nunca comprou algo por impulso e depois descobriu que não precisava daquilo naquele momento? Ou que não precisava de jeito nenhum?

Foi fácil passar o cartão de crédito naquela hora, mas conviver com a culpa nem sempre é.

Além de ser uma atitude prejudicial para as suas finanças pessoais, as compras por impulso podem afetar – e muito – o seu bem-estar, seja ele financeiro ou não.

Sabendo disso, preparamos um artigo que vai te ajudar a entender essa situação, rever seus hábitos e colocar em prática dicas para eliminar compras por impulso.

Vamos lá?

O que nos leva a fazer tantas compras?

Necessidade, status, modismo são algumas das possíveis explicações. Porém, há também quem compre pelo simples prazer que esse ato proporciona.

Na sociedade que vivemos somos sempre bombardeados com propagandas, anúncios, ofertas e descontos para estimular nosso sentido consumista. O mercado faz isso com a gente.

Acabamos criando a percepção de que precisamos sempre estar comprando coisas e nos endividando, aproveitando ofertas antes que elas acabem e que só vamos ser felizes e amados assim.

Não podemos esquecer ainda que estamos na era da “economia de mercado”, em que o ser humano vale pelo que produz ou por seu poder de compra.

Uma sociedade totalmente voltada ao consumo, com o consumismo comunicado por todos os veículos de mídia e basicamente já incorporado como um “valor” social.

Entre os sinais que identificam o comprador compulsivo estão a dificuldade de lidar com o próprio dinheiro, os gastos desenfreados e o endividamento excessivo.

Mas como saber o limite entre o comportamento “normal” e a compulsão? Como perceber se essa atitude causa prejuízo em alguma área da vida, seja ela financeira, pessoal ou social?

Continue a leitura deste artigo e encontre a resposta para essas e outras perguntas sobre compras por impulso.

O que é a compra por impulso?

Existem vários tipos de compras por impulso e também várias razões para que isso aconteça.

Você pode estar experimentando certas emoções, como felicidade ou estresse, e então se sentir motivado a comprar um produto ou serviço que faça jus ao seu estado de espírito.

Contudo, algumas pessoas não costumam considerar as consequências de suas compras no futuro próximo e isso pode ser bastante prejudicial.

Essa decisão não planejada de comprar algo vislumbrando apenas o bem-estar no curto prazo é o que se chama de compra por impulso.

Coisas que influenciam a compra por impulso

Muitas vezes, a vontade de comprar é influenciada por fatores externos.

Sendo assim, é importante identificar as causas das compras por impulso para conseguir evitar que aconteçam ou pelo menos controlar melhor na próxima vez.

Vontade de comprar coisas novas

Quase todo mundo experimenta uma felicidade temporária quando adquire algo novo e se sentem muito animados por poderem usar seu novo item.

É normal sermos fascinados pela novidade, isso faz com que a gente se sinta bem.

No entanto, para algumas pessoas, essa vontade de sempre ter coisas novas é algo muito mais forte e acaba gerando a compulsão por compras.

Se este é o seu caso, tenha em mente que você não precisa de tudo – aprenda a diferença entre desejo e necessidade.

Medo de perder oportunidade

Se todo mundo está comprando algo que acabou de chegar às prateleiras, é provável que você queira fazer o mesmo.

As pessoas querem ter experiências positivas semelhantes às de seus amigos, o que muitas vezes as leva a fazer compras que de outra forma não fariam.

Além disso, se você encontrar algo em uma loja que você realmente gosta, você pode se sentir motivado a olhar cada corredor da loja, pensando que podem existir outras coisas que lhe interessem.

Em suma, você tem medo de perder a compra perfeita, então continua a olhar para ter certeza de que não há nada mais que possa precisar.

Esse tipo de medo expõe você a produtos para os quais você não teria olhado e aumenta suas chances de fazer uma compra por impulso.

Por que o impulso de compra é um problema?

Se você segue um orçamento pessoal, como todas as pessoas deveriam fazer, a compra por impulso irá atrapalhar esse orçamento e arruinar qualquer planejamento que você tenha para economizar dinheiro.

Sem um planejamento adequado para as compras, você está usando o dinheiro que inicialmente pretendia gastar em outro lugar, ou seja, para comprar algo que você não precisa necessariamente.

Isso pode te deixar com pouco ou nenhum dinheiro para comprar as coisas de que você precisa.

Como eliminar os gastos por impulso?

Existem algumas dicas pontuais que podem te ajudar na hora de controlar o impulso de compra. Veja as principais:

1. Siga a regra da espera

Pode ser a “Regra de uma hora”, a “Regra de uma semana” ou a “Regra dos 30 dias”, não importa como você a conhece, ou quanto tempo está disposto a esperar, a ideia é a mesma.

Quando você vir alguma coisa que te desperta a vontade de comprar, espere por certo período de tempo antes de comprá-la.

Quanto mais você conseguir esperar, melhor.

Se, após o término do prazo, você ainda estiver com vontade de comprar aquele produto e analisou bem para saber se ele se encaixa no seu orçamento, então considere fazer a compra.

2. Não compre quando estiver na “bad”

Essa é uma dica especial para quem gosta de fazer compras para se satisfazer quando a “bad” bate.

Sabemos como é reconfortante comprar várias roupinhas novas quando estamos tristes ou ansiosos, mas a sensação de conforto não dura muito.

Normalmente dura só até chegar em casa e olhar novamente para as compras.

Então antes de comprar se pergunte: Eu quero? Eu posso? Eu preciso? O preço está realmente bom?

3. Não vá às compras com pessoas muito consumistas

Se você tem amigos que gostam de comprar e gastar, sair para um shopping com eles poderá tornar mais fácil o processo de convencimento de que você deve comprar algo que gostou.

Se você gosta de ter companhia na hora das compras, procure pessoas que sejam centradas e que tenham tanto controle financeiro como controle de impulso na hora de abrir a carteira.

Às vezes, sua mãe pode ser a melhor companhia para uma saída de compras.

Com certeza, uma boa companhia vai te ajudar a decidir o que é importante ou não para comprar naquele momento.

4. “Esqueça” o cartão em casa

Tá realmente difícil de controlar o impulso de compra? Deixando o cartão em casa vai ficar muito mais fácil.

Só saia com seus cartões no dia que você realmente vai precisar utilizá-los.

Prefira levar dinheiro, dessa forma, mesmo que precise gastar com algo, você tentará ser o mais econômico possível.

5. Descubra quais são seus gastos mais irresistíveis

Você deve ter um padrão de compras.

Se você é geek, provavelmente acaba cometendo deslizes com produtos temáticos. Outras pessoas, gastam muito com sapatos, enquanto outras não resistem à roupas e comida.

Portanto, se você encontrar uma forma de mapear quais são seus gastos mais impulsivos, você terá algo para trabalhar na hora de comprar.

6. Não seja enrolado pelas promoções

Promoções com uma grande margem de desconto podem criar uma forte tentação de compra.

A grande sacada é comprar somente os itens que você realmente precisa. Aqueles que não têm urgência, podem esperar promoções futuras.

Lembre-se que, mesmo que a promoção seja muito boa, o desconto é maior se você não comprar.

7. Priorize seus sonhos

Coloque no papel suas metas pessoais, profissionais e financeiras.

É muito mais fácil economizar quando temos metas bem claras, pois elas servem de guia para nossas atitudes e decisões financeiras.

Sem isso, você pode cair no erro de pensar “Economizar para quê?”, o que pode ser bem nocivo para suas finanças.

8. Doe antes de comprar

Se você quiser algo novo, vá para casa e doe um item semelhante antes de comprar um novo.

Por exemplo, se você quiser uma camisa nova, escolha uma camisa antiga que deseja doar.

Se você não puder encontrar uma que esteja disposto a doar, não poderá adicionar uma nova ao seu guarda-roupa.

Além disso, ter que se desfazer de algo em primeiro lugar pode lhe dar tempo para pensar em quanto você quer aquele novo item.

9. Aprenda a lidar com o desejo de comprar alguma coisa

Esteja consciente quando você sente o desejo de comprar alguma coisa.

Há algo acontecendo na sua vida que você pode consertar de alguma outra forma, sem ter que fazer compras?

Ser capaz de identificar suas motivações para a compra por impulso e determinar se esses motivadores estão afetando você, pode ajudá-lo a economizar dinheiro.

Claro, todo mundo age por impulso de vez em quando.

Entretanto, fazer compras por impulso em um nível extremo pode levá-lo a dívidas e à infelicidade em todas as áreas da sua vida.

Por isso, é melhor que você conheça os sinais de alerta de que sua compra por impulso pode estar afetando sua vida.

Se você gasta dinheiro sem realmente pensar sobre o motivo pelo qual está gastando, ou mesmo sobre a necessidade do que está comprando, isso pode indicar que você tem um problema de compra por impulso.

Da mesma forma, se você encontrar conforto nas compras, ou achar muito agradável voltar para casa com sacolas de coisas novas, talvez esteja comprando coisas pelo motivo errado, como uma maneira de sentir prazer.

Conclusão

Em última análise, a melhor maneira de determinar se você está comprando algo por impulso é perguntar a si mesmo se planejou comprar o item, ou se está tomando uma decisão de última hora.

Se você é capaz de colocar o produto de volta na prateleira sem comprá-lo, você estará ajudando a si mesmo, economizando dinheiro e reduzindo a quantidade de besteiras que acaba se acumulando em sua casa.

Se você for capaz de recusar a ideia de comprar um produto, provavelmente será mais feliz no longo prazo.

Fazer isso permitirá que você mantenha mais do seu dinheiro e se torne um consumidor mais inteligente e consciente.

Quer fazer o seu controle de gastos de forma prática e descomplicada a fim de evitar novas compras por impulso? Conheça o Mobills, o gerenciador financeiro mais bem avaliado do Brasil.

Comente, nos siga nas redes sociais e compartilhe este conteúdo!

O que achou do artigo “Compras por impulso: saiba como controlar seus gastos e ter uma vida melhor”?

Se gostou, então, cadastre-se na nossa Lista Vip para receber as novidades em primeira mão e compartilhe esse post com seus amigos e familiares que possam se interessar.

A sua opinião é muito importante para nós! Sendo assim, sugira novos temas e deixe seu comentário!

Quer acompanhar nosso conteúdo no Instagram? Siga @mobillsedu!

Não deixe, também, de acessar o canal do Mobills no Youtube.


VEJA TAMBÉM:

Postado em: Finanças Pessoais


Escrito por Larissa Brioso

Estudante de Economia na Universidade Federal do Ceará e Educadora Financeira na Mobills. Cresci com o desejo de possuir a minha independência financeira e aos 17 anos me tornei estudante incansável das técnicas de gerenciamento financeiro e investimentos.

    Junte-se a mais de 239.950 pessoas

    Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

    Logo Mobills
    Mobills Google Play
    Mobills Apple Store
    Mobills Web