É comum que haja uma certa resistência em adquirir hábitos com os quais você nunca se preocupou antes, mas determinadas mudanças são fundamentais se você pretende melhorar sua situação financeira. Saiba mais!

Hábitos benéficos para as finanças pessoais: Conheça 7 deles para aplicar no seu dia a dia

Banner MobillsEdu app

Praticar hábitos benéficos para as finanças pessoais é o primeiro passo para que se possa atingir o sucesso no campo financeiro.

É comum que haja uma certa resistência em adquirir hábitos com os quais você nunca se preocupou antes, mas determinadas mudanças são fundamentais se você pretende melhorar sua situação financeira.

Veja quais são os 7 hábitos benéficos para as finanças pessoais, os quais podem trazer prosperidade financeira para a sua vida e para todos que estão a sua volta: família, amigos, colegas de trabalho entre outros.

Boa leitura!

7 hábitos benéficos para as finanças pessoais

1. Utilizar uma ferramenta de controle financeiro

Sua ferramenta de controle financeiro pode ser um simples bloco de anotações, uma planilha de gastos, ou ainda um software de gerenciamento financeiro.

Afinal, o importante é que você saiba de onde vem e para onde vai o seu dinheiro.

Logo, caso não reconheça ainda essa necessidade, saiba que a falta de controle do seu dinheiro pode te prejudicar, e muito, te afastando cada dia mais das suas metas e objetivos.

Ao controlar efetivamente suas finanças e registrar todas as receitas e despesas, você tem condições de tomar melhores decisões financeiras, além de eliminar gastos desnecessários e evitar o consumo por impulso.

2. Leitura

Milhares de brasileiros não gostam e não costumam praticar o hábito da leitura.

Entretanto, este hábito traz diversos benefícios, tais como: aprimoramento da memória, redução do stress, exercício da mente, aumento do poder de concentração, aperfeiçoamento do vocabulário, maior conhecimento, entre diversas outras vantagens.

Se você não gosta de ler de jeito nenhum, alguns passos simples podem ajudar a modificar essa situação:

  • Para começar a fortalecer o hábito, procure ler algo que seja do seu interesse, como livros de educação financeira;
  • Monte um plano diário de leitura (comece lendo 10 páginas por dia e vá aumentando com o passar do tempo, mas não fique sem ler um dia sequer, se esforce!);
  • Tente aplicar o conhecimento adquirido. Comece a ler sobre educação financeira, por exemplo, e tente fortalecer seus hábitos em relação a esse tema.

Lembre-se: a prática da leitura é como a prática de qualquer exercício físico. No início é um pouco complicado, até seu corpo e sua mente se acostumarem, depois você passa a sentir prazer por realizar tal atividade.

3. Guardar uma parcela do seu salário

O ideal é guardar, no mínimo, 10% do seu salário, mas se isso não for possível no atual momento, poupe aquilo que puder.

Além disso, pague-se primeiro. Ao receber seu salário ou principal forma de remuneração, destine sua meta de poupança para uma conta que não utilize com frequência ou faça um investimento.

Dessa forma, você não vai ficar tentado(a) a gastar esse dinheiro que deve manter guardado.

4. Montar uma reserva para emergências

Todas as pessoas estão sujeitas a alguma emergência: desemprego, doença na família, acidente no trânsito, defeitos mecânicos no carro, reforma na casa ou qualquer outro imprevisto.

Sendo assim, é necessário criar uma reserva financeira para esses momentos.

Comece poupando uma pequena quantia de sua renda, não precisa ser muito no início, o importante é economizar para esse fim.

5. Utilizar o cartão de crédito a seu favor

O cartão de crédito inegavelmente traz muitas facilidades – quando você utiliza ele a seu favor, mas se não houver o devido planejamento e controle, os gastos podem acabar extrapolando seu orçamento.

Portanto, se você tem dificuldade em controlar seu consumismo, evite utilizar o cartão de crédito e procure comprar sempre à vista.

Afinal, pagamos à vista geralmente estão atrelados a bons descontos, além de serem mais práticos na hora de gerenciar seus gastos.

6. Evitar empréstimos

Para muitas pessoas, os empréstimos acabam se tornando parte da sua rotina, das suas escolhas financeiras.

Nestes casos, não é incomum que, antes de concluírem o pagamento, renovem o empréstimo, o que acaba virando uma bola de neve gigante.

Se você se encontra exatamente nessa situação, pare o mais rapidamente possível.

O ideal é que você não se utilize desse “recurso financeiro”, a não ser em uma ocasião de extrema necessidade.

Você deve adequar o seu padrão de vida ao valor da renda que tem disponível e nunca o contrário.

Portanto, analise o que te leva a fazer empréstimos e se vale realmente a pena. Lembre-se que às vezes, buscar uma fonte de renda extra pode ser a solução que te falta.

7. Adquirir conhecimento por meio de audiolivros

Às vezes você está com a mente cansada para leituras ou não tem condições de ficar atento a um livro físico, como quando está caminhando, dirigindo ou até mesmo no transporte público.

Nesses momentos, um audiolivro pode ser muito bem-vindo e é um outro excelente hábito para aumentar seus conhecimentos sobre os mais variados temas, inclusive sobre finanças pessoais.

Para finalizar, é interessante que você possa refletir sobre suas atitudes em todas as esferas da vida.

Com pequenas mudanças, você poderá obter grandes êxitos, basta ter força de vontade e começar a praticar.

Comente, nos siga nas redes sociais e compartilhe este conteúdo!

Gostou de conhecer alguns hábitos benéficos para as finanças pessoais?

Se gostou, então, cadastre-se na nossa Lista Vip para receber as novidades em primeira mão e compartilhe esse post com seus amigos e familiares que possam se interessar.

A sua opinião é muito importante para nós! Sendo assim, sugira novos temas e deixe seu comentário!

Quer acompanhar nosso conteúdo no Instagram? Siga @mobillsedu!

Não deixe, também, de acessar o canal do Mobills no Youtube.


VEJA TAMBÉM:

Postado em: Estilo de Vida


Escrito por Larissa Brioso

Estudante de Economia na Universidade Federal do Ceará e Educadora Financeira na Mobills. Cresci com o desejo de possuir a minha independência financeira e aos 17 anos me tornei estudante incansável das técnicas de gerenciamento financeiro e investimentos.


Hey, o que você achou desse conteúdo?

Inscreva-se
Notificar de
guest
2 Comentários
mais antigos
mais novos mais votados
Inline Feedbacks
View all comments

    Junte-se a mais de 239.950 pessoas

    Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

    Logo Mobills
    Mobills Google Play
    Mobills Apple Store
    Mobills Web